Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 18/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 18/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Plano francês contra radicalização de indivíduos

media O Primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, durante a apresentação do plano francês contra a radicalização em Lille.23 de Fevereiro de 2018 PHILIPPE HUGUEN / AFP

O Primeiro-mnistro da França, Edouard Philippe anunciou nesta sexta-feira um conjunto de medidas, visando lutar contra a radicalização em matéria de islamismo. Philippe sublinhou que a França vai criar nomeadamente, mil e quinhentos lugares isolados nas penitenciárias, destinados aos presos mais radicalizados.

Centros serão também criados, para acolher jiadistas franceses que regressarem das zonas de combate.

O Primeiro-ministro Edouard Philippe apresentou na sexta-feira em Lille, um plano de 60 medidas contra a radicalização jiadista de alguns dos seus concidadãos.

De acordo com os observadores,após os atentados de Janeiro de 2015,as autoridades francesas tentam criar as condições, para um combate ao radicalismo, sobretudo no seio dos jovens muçulmanos de França.

Edouard Philippe insistiu mais uma vez no perigo que representa, para a sociedade francesa, a radicalização islamita. As medidas mais esperadas dizem respeito à situação das prisões, onde a ameaça da radicalização tornou-se uma realidade.

Com o objectivo de dar uma maior eficácia a luta contra o islamismo radical, o chefe do governo francês anunciou um pacote de medidas, que abrangerão os indivíduos já radicalizados, actualmente a cumprir uma pena de prisão.

 

Primeiro-ministro Edouard Philippe 23.02.2018 23/02/2018 ouvir

Mil e quinhentos lugares vão ser criados em sectores de prisões isolados . Exclusivamente consagrados aos presos radicalizados, dos quais 450 até ao fim deste ano.

A duplicação das capacidades de avaliação está previsto em 2018, com a abertura de três sectores de avaliação da radicalizção fora da região parisiense. Haverá por conseguinte um total de seis, dos quais um, para os presos de delito comum radicalizados. Duzentos e cinquenta presos poderão ser avaliados anualmente .

Um total ,de 78 estabelecimentos prisionais, acolherá presos radicalizados, com um pessoal específicamente formado e com um nível de segurança altamente elevado.

Os indivíduos particularmente perigosos serão detidos nos sectores para presos violentos, que garantirão um isolamento total. Já existe um em Lille-Annoueullin e dois novos serão criados". (Edouard Philippe)

O plano prevê igualmente a criação de três novos centros de assistência individualizada, baseados no modelo dinamarquês. Estes centros deverão acolher pessoas actualmente sob vigilância da justiça, assim como antigos jiadistas franceses que regressarem das zonas de combate.

Dos 70.000 presos em França, 512 pessoas estão incarceradas devido à actos terrorristas.

Segundo a administração penitenciária francesa, foram também identificados como indivíduos radicalizados, 1.139 prisioneiros de delito comum.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.