Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 18/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 18/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Cuba: dois dias de luto após queda de avião

media  
O Presidente cubano ,Miguel-Diaz Canel, em primeiro plano, no lugar da catástrofe aérea no dia 18 de Maio de 2018 Adalberto ROQUE / AFP

O Governo cubano decretou dois dias de luto, na sequência do acidente aéreo ocorrido na sexta-feira em Havana, do qual resultou a morte de 107 pessoas. O avião, um Boeing 737 alugado pela companhia aérea cubana à operadora mexicana Global Air, despenhou-se ontem, momentos depois da descolagem do aeroporto Internacional José Martí, em Havana, com 110 pessoas a bordo.

Depois da catástrofe aérea de sexta-feira, que provocou a morte de 107 pessoas e três feridos em estado grave, as autoridades cubanas decretaram um luto oficial de dois dias.

Até ao momento não são conhecidas as causas que levaram a queda do Boeing 737-200, que se despenhou logo a seguir a sua descolagem, quando efectuava uma manobra à direita para mudança de direcção.O avião que transportava 110 pessoas saía de Havana com destino à Holguin, no leste de Cuba.

As autoridades cubanas não precisaram se foram recuperadas as caixas negras .O presidente cubano Miguel Diaz-Canel declarou na sexta-feira, que um inquérito rigoroso vai ser efectuado e que logo que as causas do acidente forem esclarecidas, as mesmas serão comunicadas ao público e à população de Cuba em particular

Especialistas da Direcção Geral da Aeronáutica Civil do México vão apoiar Cuba no decurso do inquérito, e a Boeing americana,disponibilizou técnicos para que estes possam responder às eventuais necessidades das autoridades cubanas.

O avião despenhado tinha sido alugado pela Cubana de Aviacion,companhia pública de aviação cubana, à Mexican Global Air, também conhecida pelo nome de Aerolineas Damojh.

O Boeing 737-200 fabricado em 1979, tinha sido objecto de revisão pela última vez, em Novembro de 2017.

Não se sabe quais as nacionalidades dos passageiros, uma vez que as autoridades cubanas ainda não publicaram a lista das vítimas.Os media locais afirmam que a maioria dos passageiros que viajavam no avião eram cubanos.

 

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.