Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 16/12 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 14/12 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/12 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/12 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 16/12 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 14/12 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/12 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/12 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/12 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 14/12 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/12 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/12 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 16/12 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 14/12 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/12 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/12 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

MIDEM em Cannes destaca música africana

media  
O Mercado internacional da Edição Musicale (Midem) decorre em Cannes de 5 a 8 de Junho de 2018 Midem 2018 / Valentin Desjardins

A quinquagésima segunda edição do MIDEM(Mercado Internacional do Disco e da Edição Musical) que decorre em Cannes,no sul da França de 5 à 8 de Junho, destaca o mercado africano, onde a indústria musical regista uma expansão e a nova geração de artistas começa a exportar-se . Esta edição do MIDEM organiza um AFRICA FORUM no qual participam produtores provenientes da Costa do Marfim, Nigéria, Congo-Brazzaville e África do Sul. Participante no forum, o Presidente de Sony Africa e fundador da gravadora LUSAFRICA José da Silva confirmou a RFI a evolução positiva da indústria musical africana.

O MIDEM, maior evento consagrado à indústria musical celebra em Cannes a sua quinquégésima segunda edição com a presença de 4.400 participantes provenientes de 80 países.

A decorrer até ao dia 8 de Junho, o MIDEM organiza este ano um AFRICA FORUM, dedicado à evolução do mercado africano da música, onde emerge uma nova geração de artistas na qual destacam na Nigéria Yemi Alade e Black Coffee na África do Sul.

No forum africano, onde vão ser debatidos vários aspectos da actual música popular em África, participam produtores e artistas provenientes,nomeadamente da Nigéria, Costa do Marfim(Côte d'Ivoire) e África do Sul .

De acordo com Alexandre Deniot, director do MIDEM, a música africana é uma das mais influentes no mundo, mas representa apenas 2% da música gravada.

Deniot sublinhou que a iniciativa lançada por intermédio do forum africano, visa contribuir para a profissionalização dos protagonistas da indústria musical no Grande Continente,bem como criar laços entre o resto da comunidade internacional e a África.

Participante no AFRICA FORUM da 52a edição do Mercado Internacional do Disco e da Edição Musical, o produtor e fundador da gravadora LUSAFRICA, assim como actual Presidente de Sony Music Africa, José da Silva falou à RFI sobre a evolução do mercado da música no continente africano, onde se destacam países como a Nigéria e a África do Sul.

José da Silva 05 06 2018 05/06/2018 ouvir

Entre as figuras da nova geração de artistas africanos presentes na quinquagésima segunda edição do MIDEM, estão o sul-africano Black Coffee e a mega-star nigeriana Yemi Alade, que beneficiam internacionalmente da expansão do streaming em África, por intermédio de plataformas como Spotify, Apple Music e Deezer.

Sony Music e a sua concorrente Universal Music, são as duas grandes multinacionais da indústria musical ,que já começaram a apostar no futuro promissor da música pop africana, ao estabelecer filiais em África.

"Johnny" by Yemi Alade 05/06/2018 ouvir

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.