Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 21/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 21/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 20/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 20/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Morre Yvette Horner musa de acordeão francês

media  
Yvette Horner,a musa do acordeão francês,em 1987. GEORGES BENDRIHEM / AFP

Faleceu na segunda-feira Yvette Horner, uma das figuras mais populares da tradição acordeonística francesa. Horner tinha iniciado a sua carreira logo a seguir ao fim da Segunda Guerra Mundial, com actuações em bailes populares, tornando-se posteriormente um îcone nacional do acordeão em França.

Acordeonista, pianista e compositora, Yvette Horner, faleceu na segunda-feira, dia 11 de Junho de 2018 , com 95 anos de idade. A mais popular das estrelas do tradição francesa do acordeão, tinha aprendido inicialmente o piano.

A sua mãe considerando que em meados do século vinte ,a França tinha somente acordeonistas masculinos, encorajou-a optar pelo acordeão como instrumento.

Será em Paris , que Yvette Horner vai aperfeiçoar a sua técnica de acordeão com o professor Robert Bréard.

Horner dará o seu primeiro concerto como acordeonista em 1947,no Teatro Imperial de Tarbes, sua terra natal, no sul da França .

Em 1948, ela torna-se a primeira mulher a vencer o Campeonato do Mundo do Acordeão. Yvette Horner que durante a sua carreira de 70 anos gravou cinquenta albuns e deu mais de dois mil concertos, recebeu em 1950 o Grande Prémio do Disco da Academia Charles Cros pelo seu Long Play Le Jardin Secret d'Yvette Horner.

A seu estilo de composição,variante de clássico e música popular, dominado pela valsa-musette parisiense, levou a sua figura a ser associada aos bailes populares, às guinguettes (cabarés-restaurantes populares) bem como ao ambiente festivo e campestre da rainha das provas ciclistas, o Tour de France. Todavia Horner será também influenciada pelo Jazz.

Em 1989 vestida pelo designer Jean-Paul Gautier,Yvette Horner participa nas festividades do bi-centenário da Revolução Francesa com um espectacular concerto na praça da Bastilha(La Bastille)em Paris.

Na década de 90 do século passado,ela colabora com Marcel Azzola,outro grande nome do acordeão francês, assimo como com o coreógrafo Maurice Béjart.

Yvette Horner abandonou os palcos em 2011 e publicou Hors Norme,seu último album, em 2012, no qual participaram artistas como Lio, o também falecido violonista de jazz Didier Lockwood,o acordeonista Richard Galliano,entre outros.

Nascida em Tarbes em 22 de Setembro de 1922,Yvette Horner foi a musa do acordeão que soube captar o imaginário popular francês.

Depois de ter vendido em 2005 a sua propriedade em Nogent-sur-Marne,no sul da região parisiense, e doado os seus bens,Horner residia num lar para pessoas idosas em Courbevoie,cidade nos arredores oeste de Paris,onde ela morreu em paz,no dia 11 de Junho de 2018.

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.