Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/05 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 23/05 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/05 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/05 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 23/05 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/05 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 23/05 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/05 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/05 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/05 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/05 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/05 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Brexit:Theresa May pressiona deputados antes de votação

media  
Theresa May durante um debate no Parlemento britânico no dia 19 de Dezembro de 2018. AFP

Antes da votação, pelo parlamento britânico do acordo sobre o Brexit, prevista para terça-feira, dia 15 de Janeiro, a Primeira-ministra britânica Theresa May pressiona os deputados para que estes aprovem as modalidades da saída do Reino Unido, da União Europeia. A senhora May afirmou que em caso de não aprovação do acordo assinado com a Comissão Europeia , o Reino Unido poderá resvalar para uma situação catastrófica.

A Primeira-ministra britânica,Theresa May ,que tem enfrentado grandes dificuldades desde há várias semanas para defender o mérito do documento assinado com a Comissão Europeia de Bruxelas, avisou os deputados que eles não podem decepcionar os eleitores que votaram a favor do Brexit, no referendo de Junho de 2016.

Numa entrevista ao semanário Sunday Express,um dos baluartes do eurocepticismo no Reino Unido,a senhora May considerou que uma votação desfavorável ao acordo de Brexit no dia 15, representará uma rutpura de confiança, catastrófica e imperdoável, no contexto da democracia britânica.

Sublinhe-se que a votação sobre o referido documento estava inicialmente prevista para Dezembro,mas à última da hora foi adiada, de forma a evitar uma derrota anunciada.

Em caso de o documento ser chumbado, o Reino Unido corre o risco de sair da União Europeia sem acordo,no dia 29 de Março.

Esta última perspectiva é receada sobretudo pelos círculos económicos.

A outra alternativa, de acordo com Theresa May, será a continuidade do Reino Unido no seio do bloco europeu.

 

Na Alemanha, a extrema-direita reunida em congresso na cidade de Riesa, região da Saxónia, bastião da AFD( Alternativa para Alemanha)também debateu pela primeira vez a eventualidade de um Dexit,isto é, a saída do país da União Europeia. Até a data, a saída da Alemanha da União Europeia era um tabú.

 

Trata-se da primeira vez na história da Alemanha do após-guerra , que um partido põe em causa a afiliação do país à União Europeia.O Alternative fur Deustchland, não estabeleceu uma data no respeitante ao Dexit, mas deliberou unanimemente que se a União Europeia não for reformada profundamente dentro de um prazo razoável, o Dexit, saída da Alemanha do bloco europeu, será o último recurso

                            

 

 

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.