Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 23/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 24/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 23/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 24/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 23/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 24/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 23/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 24/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

França:oposição critica presidente perante coletes amarelos

media Um manifestante no dia 12 de Janeiro de 2019 durante no nono acto de mobilização dos coletes."Mesmo sem dentes trinquemos Macron", diz o slogan nas costas do manifestante. AFP/Guillaume Souvant

Após o nono sábado de mobilização do movimento dos coletes amarelos e quando o executivo prepara-se para encetar o grande debate nacional em França, a oposição acusa o Presidente Emmanuel Macron de colocar mais lenha na fogueira, ao afirmar na passada sexta-feira, que a crise actual no país explica-se pelo facto de que os franceses perderam o sentido do esforço.

Antes do grande debate nacional,durante o qual os franceses poderão comunicar ao executivo os seus problemas e efecctuar sugestões para a melhoria das condições de vida, sobretudo dos sectores menos favorecidos da sociedade, a oposição reagiu a postura do Presidente Emmanuel Macron, perante a crise dos coletes amarelos.

Os partidos da oposição, incluindo direita e esquerda, recorreram aos qualificativos de insuportável, arrogante e demais para criticar o chefe de Estado que sexta-feira afirmou, que a crise actual personificada pelo movimento dos coletes amarelos, deve-se ao facto de os franceses terem perdido o sentido do esforço.

Os opositores consideram, entre outros, que Emmanuel Macron está completamente desligado da realidade dos franceses.

Em declarações à uma rádio privada, o porta-voz do governo, Benjamin Griveaux, apelou domingo para que a oposição ponha termo ao seu jogo de tiro aos pratos contra o Presidente da República, ao descontextualizar cada frase de Emmanuel Macron.

Emmanuel Macron tinha afirmado que as perturbações pelas quais passa a nossa sociedade, às vezes estão ligadas ao facto de que muitos dos nossos concidadõs pensam que se pode ter tudo sem esforço, e que esquecem que, paralelamente aos direitos de cada um na República, existem também deveres.

O primeiro secretário do Partido Socialista, Olivier Faure, afirmou que a polémica frase, prova que o presidente não conhece, nem comprende o seu país.

Por seu lado lado Alexis Corbière, de La France Insoumise, considerou que o presidente está totalmene desligado do quotidiano da maioria dos franceses.

Nicolas Dupont-Aignan, presidente de Debout La France, partido da direita na oposição, qualificou o presidente de irresponsável por ,segundo ele, atiçar o fogo.

Dupont-Aignan declarou que, o insuportável é a arrogância de Emmanuel Macron. Quando um povo é humilhado, martirizado e brutalizado, a dado altura tudo acaba mal,sublinhou Nicolas Dupont-Aignan

Na segunda-feira será divulgada a carta de Emmanuel Macron aos franceses e na terça-feira terá início, no distrito do Eure ( centro da França ), o grande debate nacional destinado a apaziguar a contestação, desencadeada há dois meses pelo movimento dos coletes amarelos.

 

 

 

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.