Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/05 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/05 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/05 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/05 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/05 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/05 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/05 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/05 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/05 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/05 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 21/05 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/05 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Papa Francisco critica as "portas fechadas" da Europa

media  
O Papa Francisco presidiu ontem à Via Sacra Vincenzo PINTO / AFP

O Papa Francisco aproveitou a celebração da Via Sacra para criticar as "portas fechadas" da Europa e apontar o dedo aos "corações blindados dos cálculos políticos".

Em frente ao coliseu de Roma, nesta Sexta-feira Santa, o sumo pontífice criticou a ganância e o poder, lembrou os novos crucificados da história actual, as vítimas de tráfico humano, escravatura e prostituição. O Papa Francisco aproveitou o momento para criticar as "portas fechadas" da Europa e apontar o dedo aos "corações blindados dos cálculos políticos".

Jesus, ajuda-nos a ver na tua cruz todas as cruzes do mundo. A cruz dos famintos de pão e de amor. A cruz dos que estão sós e abandonados, até dos próprios filhos e família. A cruz dos sedentos de justiça e paz. A cruz dos que não têm o conforto da fé. A cruz dos migrantes que encontram as portas fechadas por causa do medo e dos corações blindados dos cálculos políticos. A cruz dos pequenos, feridos na sua inocência e na sua pureza. A cruz das famílias dilaceradas pela traição, pela sedução do mal ou da homicida ligeireza do egoísmo. A cruz da Igreja, a tua esposa, que se sente continuadamente assaltada a partir do interior e do exterior. A cruz da nossa casa comum que enlouquece gravemente sob os nossos olhos egoístas e cegos pelo poder”.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.