Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 15/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 15/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 15/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 15/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Europeus apelam para diálogo sobre nuclear iraniano

media O Presidente francês Emmanuel Macron e a chanceler alemã Angela Merkel na Avenida dos Campos Elísios( Champs Elysées) ,durante o desfile do 14 de Julho, dia da Festa Nacional da França. Paris 14 de Julho de 2019 Lionel BONAVENTURE / AFP

Perante a escalada da tensão,nas últimas semanas, entre Washington e Teerão,a França, a Alemanha e o Reino Unido apelaram para que americanos e iranianos dialoguem acerca do futuro do acordo internacional sobre o programa nuclear do Irão.Os Estados Unidos retiraram-se do citado acordo,em Maio de 2018, alegando que o documento assinado, em Julho de 2015, sob a égide da Agência Internacional de Energia Atómica, favorecia o Irão.

Os governos de Paris,Berlim e Londres manifestaram a sua inquietação, perante a escalada da tensão entre o Irão e os Estados Unidos, apoiado pelos seus aliados na região do Golfo.

Num comunicado, divulgado em Paris no domingo 14 de Julho, dia da Festa Nacional de França ou Dia da Bastilha, depois de um encontro entre o Presidente Emmanuel Macron, a chanceler alemã Angela Merkel e David Lidington, ministro veterano do governo britânico que representou a Primeira-ministra Theresa May nas cerimónias do dia 14 de Julho, a França, a Alemanha e o Reino Unido, sublinharam a importância do diálogo e da ponderação entre os protagonistas da actual crise entre Washington e Teerão, perante a dimensão dos riscos envolvidos.

A França, a Alemanha e o Reino Unido, reiteraram também a sua preocupação no que toca à decisão tomada pelo Irão de aumentar o nível de enriquecimento do urânio,não previsto pelo acordo sobre o nuclear iraniano, assim como a deterioração da segurança na região do Golfo.

Paris, Berlim e Londres destacaram o facto de que as sanções impostas pelos Estados Unidos à Teerão, que estrangulam a economia iraniana, podem contribuir para a inevitável anulação do Joint Comprehensive Plan of Action ( JCPOA ), acordo internacional sobre o programa nuclear do Irão, rubricado em Viena no dia 14 de Julho de 2015, e do qual a França,a Alemanha e o Reino Unido são signatários.

 

As três potências europeias, afirmaram que continuarão a respeitar o tratado concluído entre a comunidade internacional e o Irão, mas que tudo dependerá da vontade de Teerão em aplicar a conformidade do acordo.

Recentemente, as autoridades da República Islâmica do Irão criticaram a passividade dos europeus, perante a postura da administração Trump, e pediram o fim das actuais sanções, sem o qual, Teerão não se veria na obrigação de respeitar a letra e o espírito do JCPOA.

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.