Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 09/12 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 10/12 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 09/12 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 10/12 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 09/12 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 10/12 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 09/12 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 10/12 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

Mais cinco países interessados em aderir à CPLP.

media Logo da CPLP CPLP/ RFI

Austrália, Indonésia, Luxemburgo, Suazilândia e Ucrânia, manifestaram interesse em aderir à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), juntando-se assim à Guiné-Equatorial.

Domingos Simões Pereira, secretário executivo da CPLP, precisou que a Suazilândia e a Ucrânia já formalizaram o pedido de adesão como membros associados, enquanto que dos restantes três países, o Luxemburgo solicitou um “convite especial” para estar presente na próxima cimeira da CPLP.

A próxima cimeira de Chefes de Estado e de Governo da CPLP está marcada para o próximo dia 23, em Luanda, onde Portugal passará o testemunho da Presidência da organização para Angola.

Para Simões Pereira “A CPLP deve avaliar isso como algo de positivo. É que, muitas vezes, eventualmente nós assumimos uma perspectiva muito intracomunitária e não estamos tão atentos à repercussão disso no espaço extra comunidade”, considerou.

O interesse indonésio foi expressado por uma delegação parlamentar, enquanto, do lado da Austrália, foi o embaixador deste país em Lisboa que, em várias ocasiões, contactou o Secretariado Executivo da CPLP.

O presidente de Timor-Leste, Ramos Horta já reagiu, considerando que a Austrália e a Indonésia são bem-vindos.

Ramos Horta mostrou-se também preocupado com a situação na Guiné-Bissau, o país mais instável dos oito que compõem a CPLP. Para o Presidente timorense, “é necessário que a CPLP intervenha mais consistentemente no dia-a-dia” para que a Guiné-Bissau encontre “o caminho mais certo e definitivo para a paz e estabilidade no país”.

A CPLP integra Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, e conta ainda com três países com o estatuto de membro associado: Guiné-Equatorial (que já formalizou o pedido de adesão plena, o qual será analisado na cimeira de Luanda), Senegal, e Ilhas Maurícias.

André Ferreira, jornalista da RFI

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.