Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 25/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 27/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 25/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 27/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 25/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 27/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 25/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 27/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

Ouattara e Gbagbo tomaram posse na Costa do Marfim

media Alassane Ouattara a 28 de Novembro de 2010 em Abidjã REUTERS/Thierry Gouegnon

Alassane Ouattara deveria ser o futuro presidente marfinense. O antigo primeiro-ministro teria obtido 54,1% dos votos contra 45,9% para o chefe de Estado cessante, Laurent Gbagbo. O Conselho constitucional e a candidatura de Gbagbo contestaram estes resultados.

A Comissão de eleições proclamou só nesta quinta-feira os resultados provisórios da segunda volta das eleições presidenciais marfinenses. O prazo legal expirara já na véspera pelo que eram muitos os sectores a apelar a que aquele órgão avançasse com o nome do vencedor.

O compasso de espera ficara marcado por desacatos em Abidjã que teriam provocado oito mortos junto de uma delegação de Ouattara na zona da capital económica marfinense.

O presidente cessante não terá conseguido obter a legitimidade das urnas, mas a sua candidatura contestou já os dados avançados alegando esperar pelas decisões do Conselho Constitucional.

É, com efeito, este órgão que se deve pronunciar sobre os recursos apresentados.

O Conselho Constitucional, por sua vez, veio a público contestar os resultados divulgados, visto que a Comissão de eleições não anunciara atempadamente os dados desta segunda volta das presidenciais na Costa do Marfim.

Para o Conselho Constitucional o vencedor terá sido Laurent Gbagbo, este órgão invalidou, nomeadamente, a votação em vários circulos eleitorais do país. A comunidade internacional reconheceu, porém, a vitória de Ouattara.

Não obstante esta situação Gbagbo tomou posse neste sábado, Ouattara, que recebeu o apoio da União Africana, acabou por tomar também posse no mesmo dia através de uma carta dirigida ao Conselho Constitucional.

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.