Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 21/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 20/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 21/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 20/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 21/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 20/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 21/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 20/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

500 angolanos retidos na China

media Cerca de 500 angolanos estão retidos na cidade de Nguangzu, na China. AFP/KARIM SAHIB

Cerca de 500 angolanos estão retidos na cidade de Nguangzu, na China há mais de duas semanas. Os passageiros não podem regressar ao seu país devido a problemas com os aviões da companhia Emirates que deixaram de fazer a ligação entre os dois países.

Mais de 500 angolanos estão retidos na cidade de Nguangzu, porque a companhia aérea Emirates deixou de efectuar voos para Angola. Uma situação que começa a ser preocupante, pois neste momento falta quase tudo aos angolanos que se deslocaram à China. Há relatos de falta de dinheiro e de comida e de que as pessoas se encontram a pernoitar no aeroporto.

A Emirates diz, simplesmente, que não pode voar para Angola porque as autoridades angolanas fecharam o aeroporto para os aviões de grande porte.

Com a colaboração do nosso correspondente em Luanda, Avelino Miguel.

Avelino miguel, correspondente em Luanda 30/09/2011 ouvir

 

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.