Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 25/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 27/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 25/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 27/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 25/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 27/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 25/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 27/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

Prossegue a greve do sector da saúde em Cabinda

media Mapa da África com destaque para cabinda. DR

Em greve desde a semana passada sob forte dispositivo policial e militar, os enfermeiros e técnicos de saúde de Cabinda prosseguem o movimento após um fim-de-semana marcado pela violência.

Aquando de uma nova manifestação no Sábado passado, os grevistas foram impedidos de se concentrarem junto ao Hospital Central de Cabinda e quando tentaram reunir-se junto à sede do Sindicato da Saúde, foram novamente evacuados. Nesta acção, as forças policiais usaram jactos de água e balas de borracha, mas de acordo com Manuel Guilherme Macaia Tati, Presidente do Sindicato da Saúde de Cabinda, vários manifestantes foram espancados e um total de 21 grevistas -entre os quais ele-próprio- foram detidos.

Ao referir que todos os grevistas foram soltos no mesmo dia, este líder sindical dá conta igualmente de contactos no Sábado com o Vice-Ministro Angolano da Saúde que efectuava uma deslocação ao enclave precisamente naquele dia. Manuel Guilherme Macaia Tati declara que o governante se mostrou receptivo às suas reivindicações mas refere que até agora não foram encetadas conversações com as suas tutelas directas em Cabinda, pelo que lança um novo apelo à negociação.

Manuel Guilherme Macaia Tati, Presidente do Sindicato da Saúde de Cabinda 06/02/2012 ouvir

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.