Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 25/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 27/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 25/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 27/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 25/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 27/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 25/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 26/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

França recorda discretamente a independência da Argélia

media Argélia a caminho da independência Jean-Paul Margnac

Há precisamente 50 anos entraram em vigor os chamados Acordos de Evian, que culminaram na independência da Argélia, proclamada a 5 de Julho de 1962, depois de 8 anos de uma guerra sangrenta, opondo o exército colonial francês e a Frente de Libertação Nacional argelina.

Nem a Argélia nem a França assinalam oficialmente esta data. A França não considera oficialmente que houve uma guerra colonial na Argélia. Nos Acordos de Evian e nos livros escolares, esta é relatada como os "acontecimentos da Argélia".

Os "porquês" com o professor angolano Manuel Jorge, que esteve na Argélia, e é actualmente professor na Universidade René Descartes, aqui em Paris.

Manuel Jorge, entrevistado por André Ferreira 19/03/2012 ouvir

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.