Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

Guiné-Bissau refuta aumento de narcotráfico

media Relatório da ONU aponta para o aumento do tráfico de droga desde o golpe de Estado Reuters

Mamadu Saido Baldé, ministro da Justiça do Governo de transição da Guiné-Bissau, deu hoje uma conferência de imprensa onde rejeitou o aumento do tráfico de droga desde o golpe de Estado de 12 de Abril.

A conclusão de um relatório da Organização das Nações Unidas aponta para o aumento do tráfico de droga desde o golpe de Estado de 12 de Abril, um documento que foi apresentado ao Conselho de Segurança da ONU.

Os dados apresentados em Nova Iorque causaram descontentamento em Bissau. Os jornalistas foram convocados pelo ministro da Justiça do Governo de transição da Guiné-Bissau, Mamadu Saido Baldé, que rejeitou as afirmações do relatório: "repudiamos e contrariamos qualquer elemento no sentido de que há um crescimento do narcotráfico na Guiné-Bissau".

Mamadu Saido Baldé aproveitou, ainda, o momento para desafiar a ONU e outras instituições a apresentarem provas contrárias aos elementos que estão na posse do executivo de transição e que negam o aumento do narcotráfico no país.

Mussá Baldé, correspondente em Bissau 01/08/2012 ouvir

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.