Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 27/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 02/12 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 02/12 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 27/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 02/12 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 02/12 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 27/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 02/12 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 02/12 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 27/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 02/12 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 02/12 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

SADC não vai intervir no Lago Niassa

media Lago Niassa, mapa da região maps.google.pt

O secretário executivo da SADC, pediu hoje, em Maputo, às autoridades do Malawi e da Tanzânia para resolverem o diferendo do Lago Niassa com a descrição necessária. Tomaz Salomão revelou que a SADC não interveio e nem pretende intervir nesta questão.

Tomaz Salomão, secretário executivo da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), afirmou, esta terça-feira, que a SADC não vai intervir no diferendo que opõe o Malawi à Tanzânia na partilha do Lago Niassa. Tomaz Salomão referiu que a tomada de posição deve ser da União Africana ou da Organização Nações Unidas.

Moçambique, Malawi e Tanzânia partilham as águas do Lago Niassa, de onde constam rumores de existência de jazidas de petróleo e gás. A linha de fronteira entre o Malawi e a Tanzânia, neste lago, foi estipulada em 1890 por um Tratado entre a Alemanha e o Reino Unido.

No mês passado as autoridades da Tanzânia advertiram o Malawi para que pusesse termo à prospecção efectuada no Lago Niassa. O Malawi recusou fazê-lo e alegou estar a pesquisar nas suas águas territoriais. Desde essa altura, que se assiste a uma escalada das ameaças verbais entre os dois estados.

Em conferência de imprensa sobre os preparativos da 32ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da SADC, marcada para sexta-feira e sábado, em Maputo, o moçambicano Tomaz Salomão insistiu na necessidade de diálogo entre os dois países.

Carlos Jossia, correspondente em Maputo 14/08/2012 ouvir

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.