Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 27/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 02/12 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 02/12 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 27/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 02/12 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 02/12 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 27/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 02/12 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 02/12 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 27/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 02/12 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 02/12 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

A procura de uma solução à crise da Guiné-Bissau

media Armando Guebuza, Presidente de Moçambique Reuters / Grant Lee Neuenburg

  Outras vias devem ser procuradas para solucionar a crise na Guiné-Bissau,  segundo o ex-representante  das Nações  Unidas em Bissau.

 

 

 

 

Uma delegação da ONU  e  da União  Africana na qual  se integra   João Bernardo Honwana,  director  da segunda Divisão de África do Departamento dos Assuntos Políticos das Nações, avistou-se em Maputo com o Presidente  Armando Gebuza para abordar um desfecho à crise política que afecta  a  Guiné-Bissau desde 12 de Abril de 2012.

Face ao impasse actual na crise bissau-guineense, João Bernardo Honwana sublinhou  nomeadamente, no decurso de uma palestra  no Instituto Internacional de Relações Internacionais de Maputo  que  " a comunidade  internacional  ainda não foi capaz, até aqui,de fazer aceitar à massa pensante guineense os valores de paz e da democracia, diferentemente   do caso  moçambicano, por  exemplo", após o acordo de paz em 1992.

Na  sua  qualidade  de porta-voz  da delegação conjunta chefiada por  Joseph Mutaboba, representante das Nações  Unidas na Guiné-Bissau, o  actual director da Segunda Divisão de África do Departamento  dos Assuntos Políticos, realçou  que Moçambique  enquadra-se num périplo através dos países da CPLP para consultas visando  procurar uma solução adequada à crise no Estado africano da África Ocidental.

 

De Maputo com mais pormenores, Orfeu Lisboa.     

 

Correspondência de Orfeu Lisboa 07/09/2012 ouvir

     

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.