Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 04/12 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 09/12 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 04/12 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 04/12 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 09/12 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 04/12 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 04/12 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 09/12 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 04/12 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 04/12 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 09/12 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 04/12 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

Resultado final confirma vitória folgada de José Eduardo dos Santos

media O presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, tem a vitória confirmada após a publicação do resultado final da eleição de 31 de agosto. REUTERS/Siphiwe Sibeko

Segundo os resultados oficiais da Comissão Nacional Eleitoral, o MPLA, partido que está no poder em Angola desde sua independência de Portugal, em 1975, obteve 71,84% dos votos. A Unita, principal partido da oposição, ficou em segundo lugar com 18,66%. A Casa foi o terceiro partido mais bem votado com 6%.

A Comissão Nacional Eleitoral de Angola confirmou ontem à noite a vitória do partido governista MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) nas eleições do dia 31 de agosto. Com o resultado, José Eduardo dos Santos ficará mais cinco anos na presidência do país. Segundo a Constituição angolana, que foi alterada em 2010, cabe ao partido vencedor das eleições legislativas escolher o presidente da República. Há 33 anos no poder, José Eduardo dos Santos aparecia como grande favorito.

André da Silva Neto, presidente da comissão eleitoral, declarou que o MPLA elegeu 175 dos 220 deputados da Assembleia Nacional angolana. A Unita terá 32 parlamentares, o dobro da eleição anterior, a Casa (Convergência Ampla de Salvação de Angola) terá 3 representantes e a FNLA (Frente Nacional de Libertação de Angola). Quanto à taxa de participação, ela ficou em 62,8%.

Para os observadores internacionais, as eleições foram justas, transparentes e democráticas. O chefe da missão de observadores da União Africana e ex-presidente de Cabo Verde, Pedro Pires, também argumentou que a eleição deste ano foi “livre”. A embaixadora do Brasil em Angola, Ana Lucy Cabral, em declarações no site Angola Press, afirmou que eleições gerais foram "uma demonstração cívica essencial para a consolidação democrática e fortalecimento das instituições do país”.

A oposição, porém, denuncia inúmeras fraudes. A Unita e a Casa realizam uma apuração paralela dos votos para ver se o resultado coincide com os números oficiais. Após a conclusão dessa recontagem de votos, que será provavelmente divulgada na segunda-feira, eles decidirão sobre a possibilidade de contestarem a vitória do MPLA na Justiça.

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.