Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 28/05 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 27/05 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 28/05 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/05 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 28/05 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 27/05 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 28/05 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/05 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 28/05 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 27/05 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 28/05 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/05 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 28/05 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 27/05 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 28/05 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 27/05 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Artigo

Angola e Congo analisam diferendos fronteiriços

media Georges Chikoti, chefe da diplomacia angolana. Liliana Henriques/RFI

Cabinda esteve no centro das atenções por ter acolhido hoje uma reunião entre Angola e o Congo Brazzaville para tentar resolver problemas fronteiriços como a delimitação do território de cada país e a imigração ilegal. Diferendos que permanecem há alguns anos e que os dois países querem ultrapassar.

O chefe da diplomacia angolana, Georges Chikoti, encontrou-se em Cabinda com o seu homólogo congolês, Basile Ikouebe, na sétima reunião conjunta de cooperação bilateral entre as Repúblicas de Angola e do Congo Brazzaville, na qual participaram também os ministros da defesa e do interior dos dois países.

Na mesa estiveram os diferendos fronteiriços que opõem os dois países, sendo que as fronteiras herdadas da época colonial foram o ponto de partida para a obtenção de consensos, mas também questões ligadas à imigração ilegal e aos independentistas da FLEC (Frente de Libertação do Estado de Cabinda).

Recorde-se que em Outubro de 2013 ambos os países se acusaram mutuamente de violação de fronteiras.

Mais pormenores com o nosso correspondente em Luanda, Avelino Miguel.

Correspondência de Avelino Miguel 15/03/2014 ouvir

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.