Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/07 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 14/07 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/07 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 14/07 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/07 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 14/07 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/07 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 14/07 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Urgente
Argélia venceu CAN 2019
África

Combate à pirataria marítima vai intensificar-se em São Tomé e Príncipe

media www.imo.org

Terminou ontem em São Tomé a Conferência Internacional sobre a segurança marítima no Golfo da Guiné. No final, a França, os Estados Unidos e o Brasil deixaram o compromisso de que poderão apoiar o arquipélago no combate a este flagelo.

São Tomé e Príncipe quer intensificar a luta contra a pirataria marinha e espera pelo apoio de outros países, nomeadamente os Estados Unidos, a França e a Inglaterra.

Uma estratégia será elaborada para combater a vulnerabilidade do arquipélago, e elementos da guarda-costeira são-tomense já foram capacitados pela marinha britânica enquanto o navio de guerra da Grã-Bretanha permaneceu em São Tomé e Príncipe.

De referir que o Golfo da Guiné é agora o maior foco de pirataria. As autoridades são-tomenses também esperam pelo apoio dos países vizinhos como a Nigéria, o Gabão e a Guiné-Equatorial.  

Mais promenores com o correspondente em São Tomé, Maximino Carlos.

Correspondência de Maximino Carlos 21/03/2014 ouvir

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.