Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 13/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 14/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 13/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 14/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 13/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 14/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 13/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

Moçambique chuvas causam mortes e desalojam milhares de famílias

media Inundações em Moçambique Orfeu Lisboa

As chuvas que se abatem sobre Moçambique, causaram pelo menos três mortes e desalojaram milhares de famílias, que viram as suas habitações destruidas ou alagadas, nas províncias de Maputo no sul, Sofala no centro e Manica no norte do país.

A época chuvosa em Moçambique que deve prolongar-se até Março, já causou a morte de pelo menos três crianças e danos materiais importantes sobretudo em três províncias do país, Maputo (sul), Sofala (centro) e Manica (norte), onde subiram os caudais dos rios Incomati, Umbeluzi, Buzi, Zambeze e Save.

O Conselho de Ministros apelou em comunicado as populações ribeirinhas a retirarem-se das zonas de risco, e pede solidadriedade da classe empresarial para com as vítimas das intemptéries, atendendo a que as previsões meteorológicas apontam para o agravamento das chuvas no centro e norte de Moçambique.

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) está a distribuir chapas de zinco, rolos de plástico, baldes e mantas, para minimizar o sofrimento das famílias afectadas, mas afirma que a reparação dos danos e o respectivo plano de mitigação só será implementado em 2015, quando a nova Assembleia da República aprovar o Orçamento de Estado.

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo 02/01/2015 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.