Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/04 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 25/04 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/04 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/04 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/04 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 25/04 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/04 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/04 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/04 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 25/04 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/04 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/04 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/04 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 25/04 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/04 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/04 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

OIM: existem "mercados de escravos africanos" na Líbia

OIM: existem
 
OIM denuncia "mercados de escravos" na Líbia OIM

A escravatura oficialmente abolida no século XIX, só em 2012 foi declarada crime contra a humanidade pelas Nações Unidas.

A Organização Internacional das Migrações - OIM - denunciou esta terça-feira (11/04) a existência na Líbia de "mercados de escravos", onde centenas de migrantes oriundos essencialmente da Nigéria, Senegal e Gâmbia são espancados, torturados, forçados à prostituiçao, vendidos e por vezes revendidos por valores entre 200 e 500 dólares, por traficantes líbios, mas também pelos próprios migrantes.

A OIM estima que a Líbia acolhe hoje entre 700 mil e 1 milhão de migrantes, oriundos sobretudo da África subsariana, que pretendem atravessar o Mar Mediterrâneo e chegar à Europa, mas também 300 mil deslocados internos líbios desde a intervenção militar franco-britânica em 2011.

A OIM não possui números sobre os cidadãos vendidos em hasta pública como escravos, mas recolheu uma série de testemunhos "chocantes", como começa por referir Stéphane Rostiaux adjunto do director regional da OIM para a África Ocidental e Central, cuja sede se situa em Dacar.


Sobre o mesmo assunto

  • UNIÃO EUROPEIA

    UE ajuda Líbia para parar fluxo de migrantes

    Saber mais

  • Líbia: EUA confirmam ataques aéreos contra Estado Islâmico

    Saber mais

  • Líbia: morte de três soldados revela presença francesa

    Saber mais

  • Líbia

    5 anos depois da Revolução, o caos permanece na Líbia

    Saber mais

  • Líbia

    Líbia : Forças rivais preparam ofensiva contra o EI

    Saber mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.