Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 18/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 18/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

5 Membros do Movimento de Lunda-norte vão a julgamento

media Região das Lundas a vermelho no mapa de Angola DR

O caso dos 5 membros do movimento do protectorado Lunda Tchokwe, acusados de terem incendiado em janeiro uma esquadra da polícia vai a julgamento no dia 8 de junho. Mas o presidente do Movimento, ele também ameaçado de ser preso, denuncia uma operação de perseguição política.

Um Tribunal duma comarca de Lunda-Norte, em Angola, notificou os 5 membros do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, presos em janeiro, durante uma manifestação, para serem julgados acusados de terem queimado uma esquadra da polícia.

Mas, segundo o Presidente do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, José Mateus Zecamutchima, que está também ameaçado de ser preso, suspeito de querer perturbar o curso do processo eleitoral, em Angola, afirma que não há provas materiais nem de homicídio, nem do incêndio da esquadra.

Em entrevista à RFI, José Mateus Zecamutchima, analisa a situação dos 5 membros do Movimento, mas também do seu próprio caso, denunciando perseguição política.

O Presidente do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe, Zecamutchima, aborda ainda a questão de refugiados na região dos Grandes Lagos e nomeadamente nas Lundas que entraram em Angola a partir da RDC, sublinhando que 25 mil deles seriam "filhos das Lundas" congoleses que vão participar no processo eleitoral angolano.

Sobre estes refugiados, deslocados ou retornados, circularam números diferentes, mais de 20 mil segundo o director África e Organizações regionais do ministério angolano das Relações exteriores, 20 mil a 15 mil famílias, segundo a Associação juvenil AJUDECA e 20 mil a 25 mil, segundo José Mateus Zecamutchima.

José Mateus Zecamutchima, Presidente do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe 19/05/2017 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.