Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

Ruanda : Os eleitores vão hoje às urnas

media Local de votação preparado para receber os 7 milhões de eleitores inscritos para as eleições presidenciais, hoje dia 4 de Agosto de 2017. MARCO LONGARI / AFP

Decorrem hoje as eleições presidenciais no Ruanda. São 6,9 milhões os eleitores ruandeses inscritos nas listas eleitorais, deverão escolher entre três candidatos mas o actual presidente Paul Kagame é dado como o grande vencedor. Não parece haver muitas dúvidas sobre os resultados destas eleições presidenciais que foram marcadas pela fraca representação da oposição.

A votação para eleger o novo presidente do Ruanda começou cedo esta manhã nos locais de votação, e está a decorrer num ambiente pacífico. O voto não é obrigatório no Ruanda mas é fortemente encorajado.

Apenas dois adversários enfrentam Paul Kagame, no poder desde 2000. Frank Habineza, dirigente da única formação política tolerada pelo poder, o Partido Democrático Verde (PDV), criado em 2009 a partir de dissidentes da FPR, e o independente Philippe Mpayimana, um antigo jornalista exilado até recentemente.

Os candidatos da oposição só tiveram três semanas para preparar as suas campanhas. Devido à ausência de uma real concorrência política a vitória de Paul Kagame e do seu partido o FPR (Frente Patriótico Ruandês) é quase garantida. Este último entraria num terceiro mandato consecutivo nas eleições que hoje decorrem neste país da África centro-oriental.

Num país traumatizado pelo genocídio de 1994, quando milícias hutu mataram mais de 800 mil tutsis e hutus moderados, Kagame soube impor-se, após a vitória sobre as forças governamentais hutus, como homem forte do Ruanda e sinónimo de estabilidade.

No último comício, realizado na capital, Kigali, Kagame, de 59 anos, antecipou "uma vitória a 100%" do seu partido, a Frente Patriótica do Ruanda (FPR) e formações aliadas. Havemos de lembrar que o actual presidente foi eleito com 95% dos votos em 2003 e 93% em 2010.

Apesar destas eleições decorrerem num ambiente pacífico, a reeleição de Paul Kagame levanta vozes discordantes sobre a repressão da liberdade de expressão no país desde o fim do genocídio de 1994.

Ouça o relato da situação de Léa Barreau Tran

Eleições presidenciais no Ruanda 04/08/2017 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.