Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 17/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 20/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 17/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 17/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 20/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 17/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 20/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

A “partidocracia” da justiça de Angola

A “partidocracia” da justiça de Angola
 
Líderes da oposição angolana AMPE ROGERIO / AFP

Em Angola, o Tribunal Constitucional decidiu e chumbou todos os recursos da oposição. UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA impugnaram, separadamente, os resultados das eleições gerais angolanas de 23 de Agosto. A oposição alega irregularidades e pedia a impugnação do pleito.

O Tribunal Constitucional de Angola pensa de outra forma, validou as eleições gerias que diz terem decorrido de forma organizada, participativa e ordeira além de "livres, transparentes, universais e justas".

Os recursos da oposição formam assim considerados “improcedentes”. Da decisão do Tribunal Constitucional não há direito a recurso.

William Tonet, jurista e jornalista angolano, ligado à oposição, sublinha a “partidocracia” da justiça angolana, o que retira independência às suas instituições.


Sobre o mesmo assunto

  • Convidado

    Deputados da UNITA não vão tomar posse

    Saber mais

  • ANGOLA

    Angola: oposição vai impugnar resultados das eleições

    Saber mais

  • Angola

    Angola: CNE proclama João Lourenço presidente da República

    Saber mais

  • ANGOLA

    Angola: Comissão eleitoral rejeita suspeitas da oposição

    Saber mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.