Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 17/11 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 17/11 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 17/11 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 17/11 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

Camarões: mortos na zona anglófona

media Protestos terminaram com violência na zona anglófona dos Camarões, como em Bamenda, a 1 de Outubro de 2017. REUTERS/via Reuters TV

O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu às autoridades dos Camarões uma investigação sobre a onda de violência nas províncias anglófonas do país neste domingo que levou a perdas de vidas humanas.

17 pessoas teriam morrido no domingo à margem da proclamação simbólica de independência das duas províncias anglófonas dos Camarões.

E isto de acordo com um balanço da ong Amnistia Internacional, mas as autoridades admitem apenas dez mortes.

Os anglófonos representam cerca de 20% da população, e denunciam a alegada discriminação em relação aos habitantes das outras oito províncias, todas elas francófonas.

A data da proclamação da independência neste domingo coincidia com o aniversário da reunificação dos sectores de expressão francesa e inglesa em 1961.

Outra medida defendida pelos anglófonos seria o regresso ao federalismo, vigente no país entre 1961 e 1972, com dois Estados no seio de uma mesma república.

Os secessionistas pretendem nomear a região anglófona como Ambazónia , as manifestações de domingo foram reprimidas pela polícia com disparos de balas de borracha e várias detenções.

Um movimento muito activo nas redes sociais pelo que os cortes de acesso à internet se têm multiplicado.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou a violência e apelou à reconciliação nacional.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.