Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 23/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 25/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 23/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 25/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 23/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 25/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 23/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 25/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

França: François Compaoré em liberdade condicional

media François Compaoré, irmão do ex Presidente Blaise Compaoré, em 2012 em Ouagadougou. © AFP PHOTO / Ahmed OUOBA

François Compaoré, irmão do antigo Presidente burkinabé Blaise Compaoré, detido ontem no aeroporto de Roissy, arredores de Paris onde reside com a sua familia, está em liberdade condicional, aguardando um pedido de extradição.

François Compaoré, tem tal como o seu irmão a nacionalidade marfinense, dado que ambos se refugiaram na Costa do Marfim a  seguir à insurreição popular que resultou na queda de Blaise Compaoré em Outubro de 2014, após 27 anos de poder.

A justiça burkinabé que emitiu em Maio um mandado de captura internacional contra François Compaoré, acusa-o de incitação ao assassínio a 13 de Dezembro de 1998 do jornalista Norbert Zongo e de três companheiros seus.

Este jornalista, que tinha revelado vàrios escandalos de corrupção envolvendo o presidente Blaise Compaoré, estava na altura a inquirir sobre a morte do motorista de François Compaoré, que nessa altura era o conselheiro económico do Presidente, apelidado de "pequeno Presidente" e que chegou a ser acusado de assassínio e retenção de cadáver.

Esta morte provocou violentas manifestações contra o Presidente Compaoré e em Dezembro de 2015, três ex-soldados da sua antiga guarda pessoal foram detidos por envolvimento neste mesmo caso.

Resta acrescentar que a justiça marfinense, que recusa extraditar Blaise Compaoré, apesar do mandado de captura internacional, pelo seu papel no assassínio em 1987 do ex-Presidente burkinabé Thomas Sankara, durante o golpe de Estado que conduziu Campaoré ao poder, não deverá agir de maneira diferente em relação ao seu irmão mais novo François Compaoré.

Alguns membros da oposição burkinabé também duvidam que as autoridades desejem verdadeiramente elucidar os crimes do passado, dado que alguns próximos do antigo Presidente Blaise Compaoré continuam no poder, caso do actual Presidente Roch Marc Kaboré, que foi seu braço direito, antes de passar para a oposição.

O processo de vários aliados do antigo Presidente Compaoré acusados de envolvimento num golpe de Estado falhado em Setembro de 2015, entre os quais figura o seu antigo chefe dos serviços secretos, o general Gilbert Diendéré, começou esta semana em Ouagadougou.

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.