Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 20/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 20/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Sociólogo duvida do fim da política africana da França

Sociólogo duvida do fim da política africana da França
 
O presidente francês, Emmanuel Macron, em Abidjan. 30 de Novembro de 2017. ISSOUF SANOGO / AFP

O presidente francês, Emmanuel Macron, destacou-se na cimeira da União Africana-União Europeia, na Costa do Marfim, ao propor uma reunião de emergência sobre a escravatura na Líbia. Um dia antes, em Ouagadougou, no Burkina Faso, Emmanuel Macron afirmou que “deixou de haver política africana da França”, uma frase em que não crê o sociólogo cabo-verdiano Luiz Silva.

O presidente francês, Emmanuel Macron, disse na terça-feira, na Universidade de Ouagadougou, no Burkina Faso, que “deixou de haver política africana da França". Macron disse querer virar várias páginas históricas, nomeadamente a da colonização, marcada por “crimes incontestáveis”.

Não vim aqui para fazer um discurso para abrir uma nova página na relação entre a França e África. Não vim aqui para vos dizer qual é a política africana de França porque deixou de haver uma política africana da França. Há uma política que podemos conduzir, mas há sobretudo um continente que devemos olhar de frente”, afirmou o presidente francês.

O sociólogo cabo-verdiano Luiz Silva, a residir em Paris, não crê que seja possível o fim da política africana de França, ainda que admita que Emmanuel Macron tenha “um olhar diferente” sobre o continente.

Neste magazine, Luiz Silva comenta, também, as medidas contra o tráfico de migrantes anunciadas na reunião de emergência sobre a Líbia, uma iniciativa do presidente francês, à margem da cimeira da União Europeia-União Africana.

Os africanos não devem esperar pelo Macron para vir resolver essa questão” da escravatura, defendeu, sublinhando que há outras situações semelhantes no continente e que “o que se passa hoje em África é um problema dos africanos”.

Reagindo à acusação do presidente da União Africana, Alpha Condé, na semana passada, em Paris - que acusou a União Europeia de ser a responsável das condições de vida dos migrantes na Líbia - o sociólogo disse tratar-se de “um erro crasso do Alpha Condé” e que “a Europa não pode ser continuamente responsável pelos males de África”.

Oiça a entrevista completa clicando na imagem principal.


Sobre o mesmo assunto

  • Costa do Marfim

    Cimeira UA/UE arranca com os olhos postos na Líbia

    Saber mais

  • Revista de Imprensa

    Macron e sua nova parceria para África

    Saber mais

  • Convidado

    Jovens africanos são oportunidade para Europa envelhecida

    Saber mais

  • França

    Macron defende que "deixou de haver política africana da França"

    Saber mais

  • A

    A "cabana ideal" do século XXI em Paris

    Le Corbusier, um dos mais importantes arquitectos do século XX, continua a influenciar criadores em todo o mundo. No início dos anos 50, realizou um ícone da arquitectura: …

  • "Reforma das pensões é uma questão de justiça"

    A França deu hoje mais um passo no sentido da reforma do sistema de pensões que visa acabar com os regimes especiais, em vigor há mais de 70 anos. Diante do Conselho …

  • Paris homenageia Maria Helena Vieira da Silva

    Paris homenageia Maria Helena Vieira da Silva

    Os quadros “Jardins suspendus” (1955) e “Stèle” (1964), de Maria Helena Vieira da Silva, foram colocados, em Julho, na entrada do Palácio do Eliseu, em Paris. No sábado, …

  • "Obrigado" do guineense Vlady

    O músico guineense residente em Paris, Vlady é o convidado deste magazine Vida em França. De seu nome Vladimir Rumpentiam nasceu a 14 de Novembro de 1989 na vila de Pelundo, …

  • G7 em Biarritz com forte dispositivo de segurança e contra cimeiras

    G7 em Biarritz com forte dispositivo de segurança e contra cimeiras

    A estância balnear de Biarritz, no sudoeste da França, acolhe entre 24 e 26 de Agosto e sob um forte dispositivo de segurança a cimeira do G7, o grupo dos sete países …

  • Desembarque na Provença, uma história africana

    Desembarque na Provença, uma história africana

    “A França tem uma parte de África”, eis a frase pronunciada pelo Presidente Emmanuel Macron nesta quinta-feira 15 de Agosto de 2019, nas comemorações do desembarque das …

  • Assédio sexual: Um ano depois, o que falta fazer

    Assédio sexual: Um ano depois, o que falta fazer

    A França adoptou em Agosto de 2018 o projecto de lei contra o assédio nas ruas. O diploma visa reforçar a repressão de violações e outros abusos sexuais cometidos sobre …

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.