Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 18/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 18/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Urgente
365 migrantes do barco Ocean Viking vão poder desembarcar em Malta

55% da pobreza mundial registada em África

55% da pobreza mundial registada em África
 
Pobreza extrema. AFP/Sergio Lima

10% da população no mundo vive com menos de 1.90 dólares por dia, 1,62 euros, indica o relatório do Banco Mundial com dados recolhidos em 2015.

O estudo aponta que em 1990, 36% da população vivia na pobreza e que em 25 anos a curva gráfica caiu para os 10%.

Cerca de 1,3 mil milhões de pessoas, das quais metade são menores, não escapam à profunda miséria que persiste sobretudo no continente africano.

A África subsariana concentra hoje 55 % de pobreza, números que se devem ao desenvolvimento lento na região.

Arnaldo Gonçalves, especialista de Relações Internacionais em Macau, aponta a corrupção como principal causa da pobreza, mas lembra que desde o final do mandato de Hu Jintao, a China decidiu abandonar a estratégia de ter relações preferências com países do Ocidente para se concentrar na zona geográfica envolvente - a Indonésia, Filipinas, Japão, Coreias, Malásia, Tailândia e Singapura.


Sobre o mesmo assunto

  • Economias

    Luta contra a pobreza em França

    Saber mais

  • Economias

    Lehman Brothers: riscos de nova crise

    Saber mais

  • Economias

    Taxa de Segurança Aeroportuária semeia discórdia

    Saber mais

  • Economias

    "Pauta aduaneira não resolve problema da exportação"

    Saber mais

  • "Lei de conteúdo local tem de atrair investimento"

    Em Moçambique, após sete anos de negociações, o governo e o sector privado alcançaram um entendimento para a proposta final da Lei do Conteúdo Local.O instrumento que …

  • Angola está à venda?

    Angola está à venda?

    Sonangol, Endiama, TAAG, bem como empresas financeiras, seguros, telecomunicações fazem parte das 195 empresas detidas ou participadas pelo Estado no programa de privatização …

  • Gás natural em Moçambique: as potencialidades e os riscos

    Gás natural em Moçambique: as potencialidades e os riscos

    Em Moçambique está lançada a primeira pedra para a construção do projecto de gás natural liquefeito, em Cabo Delgado, no norte do país.O presidente do país, Filipe Nyusi, …

  • FMI em São Tomé e Príncipe: rumo ao IVA?

    FMI em São Tomé e Príncipe: rumo ao IVA?

    O Fundo Monetário Internacional está de novo em São Tomé e Príncipepara se encontrar com os parlamentares da Assembleia Nacional e as  respectivas comissões especializadas.O …

  • Mauritius Leaks:

    Mauritius Leaks: "Há uma rede global de fuga aos impostos"

    Depois do Panamá Papers e dos Paradise Papers, tornaram-se públicos  documentos que revelam a dimensão da optimização fiscal nas ilhas Maurícias. Apesar de ser do conhecimento …

  • Angola: aumento das tarifas dos serviços básicos penaliza população

    Angola: aumento das tarifas dos serviços básicos penaliza população

    Em Angola, o FMI impôs a supressão gradual dos subsídios, o que vai sendo feito paulatinamente com o aumento desde 15 de Julho de 15% da tarifa de energia eléctrica, …

  • Moeda única africana: projecto a longo prazo

    Moeda única africana: projecto a longo prazo

    O Eco, a moeda única africana é "um projecto ambicioso demais" para estar pronto já nos próximos tempos. A previsão é do economista guineense Carlos Lopes.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.