Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 20/01 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 21/01 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/01 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/01 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 20/01 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 21/01 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/01 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/01 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 20/01 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 21/01 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/01 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/01 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 20/01 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 21/01 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/01 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/01 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

CAN 2019 no Egipto

CAN 2019 no Egipto
 
Ahmad Ahmad, presidente da CAF CAF

O presidente da Confederação Africana de Futebol - CAF - o malgaxe Ahmad Ahmad anunciou em Dakar esta terça-feira (8/01), que a fase final do Campeonato Africano das Nações - CAN - terá lugar no Egipto, em detrimento da África do Sul, os dois países em liça, depois de em novembro a CAF ter retirado a sua organização aos Camarões, por falta de infraestruturas e de condições de segurança e da retirada de Marrocos em dezembro.

O nosso convidado para comentar esta decisão é o jornalista desportivo moçambicano Castro Jorge.

Esta será a quinta vez que o Egipto organiza o CAN depois de 1959, 1974, 1986 e 2006 e a primeira desde a queda de Hosni Moubarak em 2011 e o novo presidente o general Abdel Fattah al-Sissy dirige o país com mão de ferro.

Esta serà também a primeira CAF com 24 equipas em competição em 52 jogos em vez de 16 equipas e 32 jogos, o que representa um aumento de encargos financeiros, mas deve estimular os países africanos na formação e construção de infraestruturas para a prática do desporto rei.

O CAN 2019 vai decorrer entre 15/06 e 13/07 - em vez de janeiro e com temperaturas que rondam os 40°C - por decisão conjunta entre a CAF, UEFA e FIFA, para adequar a CAN às competições europeias, onde jogem muitos futebolistas africanos, que são cruciais para as respectivas equipas nacionais, que serão obrigadas a interromper os seus campeonatos.

O Cairo alberga a sede da CAF e possui excelentes estádios, tal como Alexandria, Port Saïd e Suez, mas o Egipto tem problemas de segurança e vive sob o espectro de ameaças terroristas: o último atentado a 28 de dezembro contra um autocarro de turistas vietnamitas perto da pirâmide de Gizeg causou 4 mortos.

A violência nos estádios é recorrente no Egipto, desde o massacre de Port Saïd em fevereiro de 2012, quando mais de 70 pessoas morreram e mais de mil ficaram feridas espezinhadas pela multidão, após a derrota do Al-Ahly por 3/1 face ao al Masry, e em 2015 mais de duas dezenas de pessoas morreram no Cairo, em confrontos opondo a polícia e espectadores, que forçaram a entrada no estádio para asssitir ao jogo entre o Zamalek e o Enppi.

A CAN 2021 terà lugar nos Camarões, em vez da Costa do Marfim como previsto, que a vai organizar em 2023 e em 2025 será a vez da Guiné Conacry.


Sobre o mesmo assunto

  • Egipto

    Egipto acolhe CAN 2019

    Saber mais

  • Convidado

    África Lusófona a caminho do CAN

    Saber mais

  • Futebol

    Futebol: África Lusófona a um passo do CAN’2019

    Saber mais

  • Moçambique

    Mambas ainda acreditam na qualificação para CAN

    Saber mais

  • CAN2019

    CAN2019: Cabo Verde perdeu com Tanzânia e complica contas

    Saber mais

  • Angola / Enclave de Cabinda

    Prisão em França do líder da FLEC/PM, que reivindicou o ataque em Cabinda antes do CAN 2010

    Saber mais

  • Interesses económicos ditam desfecho eleitoral na RDC

    Interesses económicos ditam desfecho eleitoral na RDC

    A União Africana suspendeu a missão à República Democrática do Congo agendada para hoje depois de o Tribunal Constitucional ter confirmado …

  • Guineense é Mister Brasil África

    Guineense é Mister Brasil África

    Vensam Ialá tem 29 anos e mora no Brasil há cerca de nove. Ele foi eleito no mês passado em São Paulo Mister Brasil África. A paixão …

  • Kabila,

    Kabila, "estratega político de grande craveira"

    A União Africana pediu à Republica Democrática do Congo a suspensão da proclamação dos resultados definitivos. O apelo consta …

  • Renamo:

    Renamo: "Triunfou uma linha de moderação e continuidade"

    Ossufo Momade é o novo presidente da Renamo. O líder interino da Resistência Nacional Moçambicana venceu as eleições para a presidência …

  • Brexit: a queda do acordo de May

    Brexit: a queda do acordo de May

    O parlamento britânico chumbou ontem à noite o acordo sobre o Brexit de Theresa May. 432 votos contra e 202 a favor. Depois desta pesada derrota, segue-se …

  • TPI absolve Laurent Gbagbo

    TPI absolve Laurent Gbagbo

    O Tribunal Penal Internacional decidiu esta terça-feira absolver Laurent Gbagbo e Charles Blé Goudé. Os dois homens estavam acusados de crimes contra …

  • Debate Nacional “não vai servir para nada”

    Debate Nacional “não vai servir para nada”

    Foi publicada a carta aos franceses de Emanuel Macron. Um documento que antecede o grande debate nacional que começa amanhã. Na carta o Presidente francês …

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.