Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
África

Justiça sul-africana quer anular extradição de Chang

media Manuel Chang, ex ministro moçambicano das finanças, no tribunal sul-africano de Kempton Park a 8 de Janeiro de 2019. Wikus DE WET / AFP

O novo ministro da Justiça da África do Sul, Ronald Lamola, pediu a anulação da decisão de extraditar ex-ministro das Finanças moçambicano para seu país, indica um comunicado divulgado este sábado.

O ministro da Justiça sul-africano, nomeado em Maio, emitiu em comunicado um pedido a anulação da decisão de seu antecessor, Michael Masutha.

No documento, Ronald Lamola defende que enviar o antigo ministro das Finanças moçambicano Manuel Chang de volta a Moçambique seria contra os "tratados nacionais, regionais e internacionais" assinados pela África do Sul "o que poderia não ser legalmente possível".

Esta decisão é apoiada no argumento de que a imunidade política de Chang em Moçambique não tenha sido conhecida no momento da decisão do ministro anterior e a informação de que Chang não foi formalmente acusado em Moçambique. Ronald Lamola quer considerar se Chang poderia ser extraditado para os Estados Unidos.

O antigo ministro da justiça Michael Masutha decidiu, em Maio, extraditar Manuel Chang para Moçambique para ser responsabilizado pelas alegadas infracções, uma decisão que não agradou aos Estados Unidos e activistas que contestaram a decisão.

Analistas moçambicanos apontam que caso seja levantada uma acção penal dos Estados Unidos contra o ex-ministro moçambicano poderiam surgir detalhes ainda desconhecidos do caso das dívidas ocultas, com implicações para altos membros do partido no poder em Moçambique, a Frelimo, antes das eleições de Outubro.

Manuel Chang está detido na África do Sul desde Dezembro, a pedido das autoridades norte-americanas, por alegado envolvimento em empréstimos fraudulentos de dois mil milhões de dólares a empresas estatais moçambicanas.

Em Maio, a África do Sul confirmou enviar o ex-ministro das finanças para Moçambique, em vez de concordar com um pedido de extradição concorrente dos Estados Unidos da América.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.