Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 20/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Artigo

Google se desculpa por resultados racistas do Google Maps envolvendo Obama

media Problema na cartografia do Google Maps, como este da Al-Qaida no Iemen que aparece junto do residência oficial do presidente da França, o Palácio do Eliseu. Fotomontagem RFI

A gigante americana Google se desculpou pelos resultados apontados pelo sistema de cartografia Google Maps, quando o termo racista "nigger" (crioulo), combinado com a palavra "casa", localizava automaticamente a Casa Branca, residência oficial do presidente Barack Obama.

Os usuários do Google Maps podem acrescentar informações e fazer atualizações diretamente no sistema. Depois de uma série de resultados constrangedores apontados pelo Google Maps, desde terça-feira, a empresa californiana suspendeu temporariamente o serviço de atualizações.

A Google ainda não sabe explicar o que aconteceu para que termos racistas levassem diretamente à Casa Branca. "Nós pedimos desculpas pelos resultados inadequados e pelas ofensas que eles possam ter provocado. Nossa equipes trabalham para resolver rapidamente o problema", afirmou a Google em comunicado. Pavithra Kanakarajan, funcionária do Google, explicou que o serviço de atualizações pelos usuários foi suspenso porque o motor de busca "tem sofrido uma série de ataques" de hackers nos últimos tempos.

Em abril, uma busca feita no Google Maps no Paquistão mostrou como resultado o logotipo do sistema Android urinando na marca do concorrente Apple. Dias antes, a localização da Casa Branca foi substituída por uma rede de lojas falsas chamada "Edwards Snow Den", em uma provocação com o nome do ex-consultor da agência nacional de segurança NSA, Edward Snowden, que revelou informações confidenciais do governo americano.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.