Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 17/11 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 17/11 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 17/11 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 17/11 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Angola

Refugiados em Angola, são congoleses ou angolanos da RDC ?

media Refugiados dos Grandes Lagos em Angola ALEXANDER JOE / AFP

Continua a polémica em torno de refugiados, deslocados ou cidadãos da região dos Grandes Lagos, em Angola. Luanda afirma que acolhe refugiados da região, mas dirigente do Movimento do Protectorado Luanda Tchokwe, diz que são retornados angolanos.

Nas últimas semanas circularam diferentes números de refugiados ou deslocados da região dos Grandes Lagos, entre os diferentes países, nomeadamente, em Angola, que teria recebido entre 20 e 25 mil refugiados.

A nível oficial em Luanda, o director para África, Médio Oriente e Organizações regionais do Ministério das Relações exteriores, Joaquim do Espírito Santo, avançou o número de 2,3 milhões de refugiados em toda a região dos Grandes Lagos, 20 mil dos quais acolhidos em Angola.

O diplomata angolano que participava em Washington numa reunião do grupo de contacto internacional sobre a região dos Grandes Lagos, acrescentou ainda que o problema dos refugiados dos Grandes Lagos tem de ser tratado mais globalmente a nível da ONU, mas que Angola, continua disponível.

Mas nesta problemática há versões e números diferentes de refugiados, com a AJUDECA, Associação juvenil para o Desenvolvimento de Angola, a avançar com um número de 15 mil famílias congolesas no território angolano.

Do seu lado, José Mateus Zecamutchima, Presidente do Movimento do Protectorado Luanda Tchokwe, em entrevista à RFI, declara que há entre mais de 20 mil a 25 mil pessoas, que não seriam refugiados ou deslocados, porque na verdade, são "filhos das Lundas" congoleses da RDC, para participar ilegalmente no processo eleitoral em curso em Angola.

José Mateus Zecamutchima do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe 17/05/2017 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.