Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 11/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 12/11 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 11/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 12/11 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 11/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 12/11 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 11/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 12/11 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Angola

Angola: Oposição considera processo eleitoral "inconstitucional"

media Oposição angolana considera processo eleitoral "inconstitucional" AMPE ROGERIO / AFP

A oposição angolana considera os resultados eleitorais provinciais definitivos "inconstitucionais" e "ilegais". Numa declaração conjunta, UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA reclamam um novo escrutínio provincial, propõem a criação de uma comissão da sociedade civil e igrejas e deixam ainda em aberto a possibilidade de recurso a outras formas de luta.

Numa declaração conjunta, lida em Luanda por Isaías Samakuva (líder da UNITA) UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA reclamam um novo escrutínio provincial, propõem a criação de uma comissão da sociedade civil e igrejas para apurar a veracidade dos factos e aferir a justeza do processo e deixam ainda em aberto a possibilidade de recurso a outras formas de luta.

As quatro forças políticas reclamam um novo escrutínio provincial com base na lei e na Constituição da República de Angola. Propõem a criação de uma Comissão de Bons Ofícios de Sociedade Civil e das Igrejas para averiguar a veracidade dos factos e aferir a justeza do processo eleitoral.

Os líderes da oposição angolana sublinham ainda a possibilidade de outras “formas de luta previstas na constituição e na lei”.

Isaías Samakuva, líder da UNITA 03/09/2017 ouvir

De sublinha que a Aliança Patriótica Nacional (APN) é o único partido da oposição que não assina esta declaração.

Os resultados provisórios das eleições gerais de 23 de Agosto, divulgados pela Comissão Nacional Eleitoral, dão vitória ao MPLA, com 61% dos votos, além da eleição de João Lourenço como próximo Presidente de Angola. A oposição não reconhece os dados divulgados pela CNE.

Avelino Miguel, correspondente em Luanda 03/09/2017 ouvir

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.