Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 21/01 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 23/01 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/01 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/01 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 21/01 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 23/01 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/01 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/01 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 21/01 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 23/01 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/01 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/01 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 21/01 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 23/01 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/01 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/01 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Angola

João Lourenço defendeu luta contra a corrupção

media João Lourenço, Presidente de Angola. 28 de Novembro de 2017. João Lourenço, Presidente de Angola.

O presidente de Angola e vice-presidente do MPLA, João Lourenço, defendeu a luta contra a corrupção, apesar de não ser "uma tarefa fácil” devido a “interesses pessoais e de família acima do interesse público”. João Lourenço disse que o Estado e MPLA devem agir na mesma direcção.

As declarações do vice-presidente do MPLA foram feitas em Luanda, no encerramento de um seminário intitulado "MPLA e os desafios à corrupção".

"Para combatermos os males que afectam a nossa sociedade, era de facto essencial estabelecer primeiro uma plataforma de entendimento que nos fizesse agir - partido e Estado - na mesma direcção e com o mesmo firme propósito", afirmou João Lourenço.

O chefe de Estado disse que o combate à corrupção “não é uma tarefa fácil” porque há “interesses profundamente enraizados que podem pôr eventualmente em causa agentes públicos que colocam os seus interesses pessoais e de família acima do interesse público".

João Lourenço avisou, também, que o dinheiro no exterior deve ser repatriado até Janeiro. A medida surge depois de a Unidade de Informação Financeira de Angola ter revelado que há mais de 130 casos suspeitos de branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo este ano.

Oiça aqui a reportagem de Avelino Miguel, correspondente em Luanda.

Crónica de Avelino Miguel 13/12/2017 ouvir

Na abertura do seminário, o presidente do MPLA e ex-chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, salientou que, na nova realidade que Angola está a viver, "as mudanças não podem ser radicais e deve haver partilha de ideias".

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.