Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 20/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 17/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 17/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Angola

Governador de Kasai busca saída para refugiados na Lunda norte

media Campo de refugiados de Lóvua situado a uma centena de kms da fronteira com a RDC RFI/Sonia Rolley

O problema dos refugiados congoleses da RDC, na Lunda norte, levou a essa província angolana, o governador da província do Kasai, na RDC. Desde o ano passado mais de 40 mil congoleses, fugindo à guerra na região do Kasai, refugiaram-se na Lunda norte, mas nos últimos tempos fugiram dos campos de refugiados construídos pela ONU e autoridades angolanas. 

Continua por resolver a situação de mais de 40 mil refugiados congoleses na província angolana da Lunda norte, idos sobretudo da província do Kasai, na República Democrática do Congo.

Um problema bicudo, que levou a Lunda norte, o governador de Kasai, à procura duma solução para os congoleses, com autoridades locais da província angolana, depois que se soube que a maioria desses 40 mil deslocados desapareceu ou fugiu dos campos de refugiados.

Tudo começou o ano passado, quando esses congoleses, críticos contra o poder do Presidente Joseph Cabila, alegaram estarem a ser vítimas da guerra na região do Kasai, atravessaram a fronteira, rumo a Lunda norte.

De notar que os povos fronteiriços dessa região de Angola e da RDC, pertenceram no passado ao mesmo Reino e têm laços familiares e as mesmas línguas, nomeadamente, o tchokwé, língua das duas Lundas norte e sul de Angola.

Uma região rica em diamantes, controlada por militares angolanos, enquanto o povo das Lundas vive na pobreza e miséria e é frequentemente, perseguido pelos militares e polícias angolanos.

Com a chegada dos mais de 40 mil deslocados a Lunda norte, a situação piorou porque esta província angolana, tinha a viver localmente, cerca de 400 mil congoleses, da RDC ou de origem angolana.

É sobre esta situação que nos fala, José Mateus Zecamutchima, Presidente do Movimento do Protectorado da Lunda norte, que defende que as autoridades devem repatriar esses congoleses e resolver os problemas pendentes da província angolana, que reivindica a sua autonomia. 

Problema de refugiados da RDC, na Lunda norte, província de Angola, reclamada por chokwes 12/02/2018 ouvir

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.