Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 22/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 22/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 20/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 22/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 20/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 22/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Angola

Professores universitários de Angola ameaçam fazer greve

media Faculdade de direito da Universidade Agostinho Neto em Luanda DR

Após contactos infrutíferos esta semana com o governo angolano, o SINPES, sindicato dos professores universitários de Angola, pondera a possibilidade de convocar no final deste mês uma nova greve para reclamar nomeadamente o pagamento de mais de 7 anos de subsídios em atraso bem como a adopção e aplicação de um novo estatuto de carreira docente.

Relativamente a estas reivindicações que já foram o motivo de outros bloqueios nos últimos anos, Carlinhos Zassala, secretário do SINPES para a primeira região académica Luanda/Bengo, estima designadamente que o Estado Angolano deve aos professores um total de "mais de 3 biliões de Kwanzas" de subsídios por pagar. Ao sublinhar por outro lado a importância de aumentar a base das remunerações dos professores universitários, o sindicalista refere que "neste momento, um assistente estagiário, que é a primeira categoria na carreira docente, tem um salário muito inferior a um licenciado do ensino geral".

Carlinhos Zassala acrescenta também reclamações quanto às condições de trabalho dos professores universitários e à ausência de novas contratações e, ao falar de uma "situação impossível", refere que se até ao final do mês não se tiver chegado a um acordo com o executivo, será convocada uma Assembleia Geral dos membros do SINPES no intuito de se pronunciarem sobre o lançamento de uma nova greve.

Carlinhos Zassala, secretário do SINPES para a primeira região académica Luanda/Bengo 20/04/2018 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.