Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 17/03 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 18/03 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/03 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/03 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 17/03 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 18/03 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/03 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/03 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 17/03 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/03 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/03 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/03 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 17/03 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/03 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/03 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/03 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Angola

Construção do satélite angolano AngoSat-2 arranca amanhã

media O AngoSat 1 foi lançado a 26 de Dezembro de 2017 a partir da base de Baikonur, no Cazaquistão. AFP

Angola aposta na construção de um segundo satélite -AngoSat 2- a ser lançado em 2020, depois do primeiro, lançado a 26 de Dezembro do ano passado, ter-se revelado inoperante.

Em conferência de imprensa conjunta com os construtores russos do AngoSat 1, o governo angolano revelou que vai ser accionado o seguro que cobria o engenho que custou um total de 360 milhões de Dólares aos cofres do Estado, no fito de construir um segundo satélite.

Ao constatar que "o AngoSat 1, apesar de estar em órbita, não apresenta os parâmetros para os quais foi construído", José Carvalho da Rocha, Ministro das telecomunicações e tecnologias de Angola mencionou que "o artigo 12° do contrato (assinado com os construtores russos) prevê que nessas situações, deve ser construído um outro satélite, neste caso o AngoSat 2, sem custos para a parte angolana".

O governante sublinhou ainda que, em virtude deste contrato, deve ser garantida a Angola uma compensação "para que os serviços continuem a ser prestados". Neste sentido, José Carvalho da Rocha confirmou que foi assinada uma adenda ao acordo com os parceiros russos "que vai fazer com que a partir de amanhã comece a construção do AngoSat 2 e se comece a usufruir das compensações" devidas. Eis as suas declarações recolhidas por Daniel Frederico em Luanda.

José Carvalho da Rocha, Ministro das telecomunicações e tecnologias de Angola 23/04/2018 ouvir

Por seu lado, ao reconhecer que houve falhas de comunicação com a estação em terra, o consórcio russo que se encarregou da construção e da colocação em órbita do AngoSat 1 confirmou que vai encetar a construção de um segundo satélite já a partir desta Terça-feira, sem despesas para Angola, este processo devendo demorar até 2020, altura do seu lançamento.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.