Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 16/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 18/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 16/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 18/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 16/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 16/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Lídia Jorge e “a arte mais difícil de todas”

Lídia Jorge e “a arte mais difícil de todas”
 
Lídia Jorge, em Paris, a 29 de Janeiro de 2019. Carina Branco/RFI

Lídia Jorge é uma das vozes mais sonantes da literatura portuguesa contemporânea. Este programa é uma conversa sobre “a arte mais difícil de todas”, sobre a possibilidade de “palavras definitivas”, “textos selvagens”, memórias de África e um “sentimento de inteireza” que possa provocar "um sobressalto" colectivo.

A tradução para francês do último livro de Lídia Jorge, “Estuário”, está terminada e vai ser lançada no próximo Outono em Paris. De passagem pela capital francesa, para participar numa conferência sobre "Cultura, Identidade e Democracia", na delegação francesa da Fundação Calouste Gulbenkian, a autora de "A Costa dos Murmúrios" esteve à conversa com a RFI.

"Aquilo que me move é uma espécie de impulso ontológico. Eu comecei a escrever muito pequenina, quando era muito criança. Assim que aprendi a escrever, comecei a inventar histórias e, passados todos estes anos, continuo a inventar histórias. É a minha forma de dizer que estou viva (...) É tão fundamental como estar vivo, como respirar. É uma espécie de pensamento fantasioso com que se nasce, não se pode parar", contou Lídia Jorge na entrevista que pode ouvir clicando na imagem principal.

Em baixo, também pode ouvir um excerto filmado sobre a importância capital de Paris no mundo da literatura.


Sobre o mesmo assunto

  • Convidado

    A “arte interventiva” de Bordalo II em Paris

    Saber mais

  • Vida em França

    Paris acolhe instalação monumental de Joana Vasconcelos

    Saber mais

  • Artes

    "Os contos cruéis de Paula Rego" em Paris

    Saber mais

  • Artes

    “Angola Janga”, uma história de resistência em BD

    Saber mais

  • França

    "Diário de resistência” de Daniel Blaufuks em Paris

    Saber mais

  • Cabo Verde

    Mayra Andrade levou o seu “afecto” até Paris

    Saber mais

  • Artes

    Chafes e Giacometti “entre o céu e a terra” em Paris

    Saber mais

  • Convidado

    Vhils expõe “Fragmentos Urbanos” em Paris

    Saber mais

  • Irmão de Lobo Antunes estreia-se no cinema

    Irmão de Lobo Antunes estreia-se no cinema

    O filme "Technoboss", do realizador português João Nicolau, é, na verdade, toda uma película assente num actor sobre o qual tudo recai. Trata-se de Miguel Lobo Antunes …

  • Imigração cabo-verdiana em Portugal em filme

    Imigração cabo-verdiana em Portugal em filme

    O realizador luso-suíço Basil da Cunha volta a filmar comunidades migrantes de cabo-verdianos nos arredores da capital portuguesa, no caso a Reboleira. A morte anunciada …

  • Technoboss, filme português em competição em Locarno

    Technoboss, filme português em competição em Locarno

    A longa metragem Technoboss do realizador português João Nicolau integra a competição do Festival de cinema de Locarno. O certame suíço termina neste fim de semana. Em …

  • Revolução portuguesa em filme em Locarno

    Revolução portuguesa em filme em Locarno

    Prazer Camaradas é um filme que, no Festival de Locarno, na Suíça, aborda as consequências da Revolução do 25 de Abril de 1974 em Portugal.José Filipe Costa trata, nomeadamente, …

  • Aeroporto de Hong Kong anuncia retomar ligações aéreas

    Aeroporto de Hong Kong anuncia retomar ligações aéreas

    O aeroporto de Hong Kong, que suspendeu esta segunda-feira todos os voos, anunciou retomar às 6 da manhã de terça-feira as ligações aéreas.Durante a tarde, todos os voos …

  • O planeta não pode esperar mais

    O planeta não pode esperar mais

    O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas -IPCC- publicou esta semana um relatório sobre as ligações entre a exploração humana da terra e as consequências …

  • Guiné-Bissau: Há motivos para preocupação com eleições

    Guiné-Bissau: Há motivos para preocupação com eleições

    O primeiro-ministro guineense Aristides Gomes acaba de terminar uma visita aos Emirados Árabes Unidos.O chefe do executivo da Guiné-Bissau, contactado telefonicamente …

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.