Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 21/05 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/05 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/05 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 21/05 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/05 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/05 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 21/05 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/05 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/05 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 21/05 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/05 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/05 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Angola

RDC: “Agora é preciso olhar em frente”

media  
António Guterres, secretário-geral das Organização das Nações Unidas SIMON MAINA / AFP

António Guterres diz que o momento é de olhar em frente na RDC e apoiar as instituições do país. O secretário-geral das Organização das Nações Unidas apelou ainda ao respeito pelo direito internacional dos refugiados.

Em conferência de imprensa, esta tarde, António Guterres, sublinhou que é o momento de olhar em frente na RDC e apoiar as instituições do país, “no sentido de garantir condições de estabilidade e de progresso na RDC, mas ao mesmo tempo um diálogo interno e uma forma inclusiva de conceber a vida politica congolesa que permita êxito na resolução dos problemas e melhore também as condições de vida da população”.

Guterres apelou, ainda, ao respeito pelo direito internacional dos refugiados: “verificamos que essencialmente é respeitado em África, mas infelizmente não o é em todo o mundo. A solidariedade para com os refugiados tem diminuído sobretudo no mundo desenvolvido. O nosso apelo é que se restabeleçam as condições para que o regime internacional de protecção aos refugiados seja integralmente reestabelecido e que se faça tudo para resolver os problemas de fundo. Terminando os conflitos, terminarão os refugiados”.

António Guterres participa na 32ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da União Africana, que decorre entre hoje e amanhã em Addis Abeba, Etiópia. Para os líderes africanos 2019 é o ano dos “Refugiados, retornados e deslocados internos: rumo a soluções duradouras para o deslocamento forçado em África”.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.