Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/05 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/05 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/05 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/05 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/05 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/05 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/05 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/05 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/05 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/05 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/05 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/05 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Angola

Angola: Higino Carneiro constituído arguido

media Higino Carneiro, Luanda RFI/NeidyRibeiro

O deputado do MPLA e antigo governador de Luanda, Higino Carneiro, foi constituído arguido pela justiça a 12 de Fevereiro. Em causa a suposta má gestão da capital angolana no período entre 2016 e 2017.

O interrogatório de Higino Carneiro durou praticamente oito horas junto da Direcção Nacional de investigação e acção criminal da Procuradoria Geral da República .

À saída o seu advogado José Carlos Miguel sublinhou que o também general das Forças armadas angolanas respondeu a perguntas sobre a sua gestão de Luanda.

O seu defensou descartou, porém, ter-se falado em desvio de fundos ou em má gestão do erário público por parte do ex 2° vice-presidente da Assembleia nacional.

José Carlos Miguel sublinhou que nesta quarta-feira deve-lhe ser comunicado o despacho decorrente do acto de interrogatório desta terça.

José Carlos Miguel, defensor de Higino Carneiro 12/02/2019 ouvir

Higino Carneiro, para além dos cargos acima referidos, foi também governador do Cuanza Sul e do Cuando Cubango, para além de ter sido ministro das obras públicas entre 2002 e 2010.

Pairariam sobre ele suspeitas de desvios de fundos nesse período. Ele ter-se-ia recusado, nomeadamente,em justificar gastos na ordem de 115 milhões de dólares segundo recentes denúncias de um quadro sénior da Inspecção geral do Estado.

Em Agosto de 2018 o semanário português Expresso tinha ventilado a informação que essas irregularidades detectadas tinham levado ao congelamento de diversas contas bancárias, designadamente de Higino Carneiro, mas também de Manuel Rabelais.

Este último foi ouvido pelo mesmo organismo de justiça há uma semana, tendo ele sido impedido de deixar o país.

Sobre Higino Carneiro pesariam ainda suspeitas de "remuneração ilegal" da Comissão de coordenação do Projecto de linha de crédito da China, bem como da aquisição de meios que não teriam sido inventariados e a execução de 64 contratos cujos vistos foram recusados pelo Tribunal de contas.

Com a colaboração de Daniel Frederico em Luanda.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.