Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 24/05 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/05 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/05 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 24/05 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/05 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/05 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 24/05 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/05 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/05 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 24/05 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/05 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/05 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Brasil

Dilma deve ganhar por causa de Lula, analisa jornal francês

media Campanha da cadidata Dilma Rousseff ganhou página inteira no jornal francês Libération.

Libération dedica uma página inteira à onipresença do presidente brasileiro na campanha eleitoral de Dilma Rousseff. O diário define a candidata como pouco carismática, mas considera que ela pode ganhar graças à popularidade de Lula.
 

Para o jornal francês Libération, a campanha presidencial brasileira, que entrou na fase decisiva, é um duelo com a sombra do carismático Luiz Inácio Lula da Silva. Como constitucionalmente ele não pode se reeleger para um terceiro mandato, Lula teria canalizado toda sua força política para sua protegida Dilma Rousseff, analisa do diário.

Depois de traçar um paralelo entre as carreiras dos dois candidatos, de um lado a ex-guerrilheira quase desconhecida e inexperiente e, do outro, o tarimbado ex-ministro e prefeito de São Paulo, José Serra, Libération explica que a disparada da petista se deve principalmente à popularidade espetacular do seu mentor. Graças ao crescimento econômico e ao recuo da pobreza, o atual presidente tem 77% da opinião pública do seu lado, lembra o jornal.

É evidente para o diário francês que Lula preparou com antecedência sua sucessão. Há dois anos o presidente viaja com Dilma para os quatro cantos do Brasil e não esperou o lançamento oficial da campanha para promovê-la, o que inclusive lhe valeu várias multas da justiça eleitoral.

Quanto aos outros candidatos, Libération analisa que Serra está perdendo o moral diante de tal concorrência. Já Marina Silva, do Partido Verde, não conseguiu sensibilizar as massas com seu discurso ecológico. Segundo o diário francês, o programa da ex-ministra do Meio Ambiente agrada mais aos intelectuais do que a um povo feliz com sua Bolsa-Família e acesso ao crediário, benefícios criados pelo atual presidente. Libération conclui dizendo que com um porta-bandeira como Lula, Dilma pode vencer as eleições já no primeiro turno.
 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.