Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 18/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 18/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Urgente
Morte na Arábia Saudita de Ben Ali, antigo presidente tunisino
Brasil

Técnicos brasileiros discutem em Paris o caso de vaca louca no Brasil

media Caso de vaca louca foi descoberto em 2010, no Paraná. Flickr

Representantes do ministério brasileiro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento se encontram nessa sexta-feira em Paris com o chefe da Organização Internacional para a Saúde Animal. A comitiva está na capital francesa para discutir a descoberta de um caso de contaminação pelo mal da vaca louca no Brasil. Seis países já embargaram a importação de carne brasileira na última semana.

Os representantes de Brasília se encontram durante a manhã dessa sexta-feira com o diretor-geral da Organização Internacional para a Saúde Animal (OIE), Bernard Vallat, para discutir a descoberta de um caso de contaminação pelo mal da vaca louca, ocorrido no interior do Paraná. Na semana passada, Vallat afirmou que o consumo da produção brasileira não estava ameaçado e reiterou que o Brasil oferece “risco ingnificante” em relação à encefalopatia espongiforme bovina, nome científico da anomalia. O caso foi registrado em 2010, em uma vaca de uma propriedade de Sertanópolis. O animal não chegou a desenvolver a doença – em uma contaminação considerada “atípica” pelas autoridades brasileiras - e morreu aos 13 anos, por outra razão.

Dois técnicos brasileiros já estão em Paris desde quarta-feira para explicar à organização – e aos países compradores – como a ameaça foi controlada. Uma comissão da OIE vai avaliar em fevereiro se o risco relativo à produção bovina no Brasil precisará ser revisto, durante uma visita que já estava prevista ao país.

Assustados, seis países já suspenderam ou reduziram a compra de gado brasileiro: Egito, a Arábia Saudita, a Coreia do Sul, o Japão, a África do Sul e a China. Todos Os egípcios são os terceiros maiores importadores da carne produzida no Brasil, que é o vice-líder mundial no setor. Neste ano, 138 países compraram carne bovina brasileira – além do Egito, os maiores importadores são Rússia, Hong Kong e União Europeia.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.