Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 25/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 29/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 29/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 25/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 28/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 28/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 25/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 28/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 28/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 25/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 28/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 28/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Artigo

Brasil piorou sua posição no ranking mundial da corrupção

media Capa do relatório de 2013 da Ong Transparência Internacional sobre percepção da corrupção no mundo. Foto: Divulgação

Em seu relatório sobre a percepção da corrupção do setor público divulgado nesta terça-feira, a Ong Transparência Internacional revela que a prática piorou no Brasil com o país caindo três posições no ranking. De 69ª no ano passado, o Brasil ocupa agora a 72ª posição este ano e está no grupo de países onde a corrupção é crônica.

O estudo da ONG analisou a percepção da corrupção em 177 países. Mais de dois terços dos países avaliados atingiram um índice abaixo de 50 de uma escala que vai de 0 (percebido como altamente corrupto) até 100 ( percebido como menos exposto à corrupção). O Brasil, no índice divulgado pela Ong, registrou 42 pontos, um a menos do que no ranking passado.

Esse índice é uma combinação de pesquisas e avaliações de especialistas sobre corrupção durante um ano. As informações são checadas de acordo com os critérios da Transparência Internacional. A maior abertura dos países a seus sistemas de informação e regras da conduta de seus governos podem ajudar a melhorar o índice, enquanto a falta de transparência das atividades do setor público e a ineficiência de entidades de controle e investigação prejudicam a percepção de combate à corrupção.

Pelos critérios adotados, os países menos corruptos são, pela ordem: Dinamarca e Nova Zelândia, que somaram 91 pontos, e Finlândia com 89. Por outro lado, os país mais corruptos são Somália, Coreia do Norte e Afeganistão com apenas 8 pontos.

Pedidos

Para a Transparência Internacional a corrupção no setor público continua sendo um problema gravíssimo e um desafio para o mundo, principalmente em relação ao financiamento de partidos políticos, à polícia e ao sistema judiciário.

A Organização também pede que instituições públicas sejam mais abertas em relação à divulgação de suas atividades e tomadas de decisões. Apesar de contar com uma rede de entidades e especialistas, a Transparência Internacional constata que ainda é muito difícil identificar e investigar casos de corrupção

“O índice 2013 de Percepção da corrupção mostra que todos os países ainda enfrentam a ameaça de corrupção em todos os níveis de governo, desde a liberação de documentos locais até o reforço de leis e regras”, afirmou Huguette Labelle, presidente da Transparência Internacional, em comunicado divulgado à imprensa. 

A ONG pede que instituições como o G20 lutem contra a lavagem de dinheiro e para que governos e empresas.  “É hora de acabar com atos de corrupção. As brechas legais e a falta de vontade política do governo facilitam tanto a corrupção interna e além das fronteiras dos paísese, e exigem que intensifiquemos nossos esforços para combater a impunidade dos corruptos ", disse Labelle.

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.