Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 22/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 22/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 20/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 22/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 20/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 22/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Cabo Verde

Casos de malária aumentam em Cabo Verde

media Casos de malária aumentam em Cabo Verde GETTY/DEA PICTURE LIBRARY

Os casos de malária aumentaram nos últimos dias em Cabo Verde. O anúncio foi feito esta quarta-feira pela delegada da Saúde que afirmou que as camas nos hospitais da cidade da Praia esgotaram.

O aumento súbito de casos da malária obrigou as autoridades de saúde a tratar os doentes em outros serviços, uma vez que as camas no hospital da Praia esgotaram.

Em declarações à agência de notícias Lusa, a delegada de Saúde, Ulardiana Furtado, avançou que desde sexta-feira da semana passada os casos de paludismo aumentaram para uma média de 8/9 casos por dia.

Ulardiana Furtado acrescentou que os bairros mais afectados são a Várzea, Achada Santo António e Achadinha e alguns casos em Lém-Ferreira, Castelão, Paiol, Vila Nova e Eugénio Lima.

A responsável admite que apesar dos esforços que têm sido feitos no sentido de minimizar a propagação do vírus, continua a verificar-se a existência de focos de mosquitos na cidade da Praia.

De acordo com o último relatório epidemiológico do Serviço de Vigilância de  Integrada de Resposta a Epidemias tinha registado, até 15 de Outubro, 316 casos de malária, dos quais dois resultaram em óbito.

O pico do paludismo em Cabo Verde acontece, normalmente, nos meses de Outubro e Novembro. Em Setembro o executivo aprovou uma verba de emergência de 526 mil euros para combater o paludismo no país.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.