Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 11/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 16/11 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/11 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 11/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 16/11 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/11 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 11/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 16/11 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/11 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 11/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 16/11 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/11 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Cabo Verde

TACV: trabalhadores, governo e sindicato assinam memorando

media Avião da TACV - Transportes Aéreos de Cabo Verde TACV

Os 260 trabalhadores dos TACV que pretendem partir voluntariamente em pré-reforma ou rescindir os seus contratos, rubricaram um memorando de consenso sobre as repectivas remunerações.

A reestruturação com vista à privatização da companhia aérea cabo-verdiana TACV está em curso, como proposto pela administração 260 trabalhadores aceitaram partir voluntariamente quer em regime de pré-reforma, quer rescindindo por mútuo acordo os seus respectivos contratos, ou ainda ser transferidos para a Ilha do Sal onde se situará o futuro "hub" aéreo de Cabo Verde.

Carlos Lopes, presidente do SITTHUR 13/04/2018 ouvir

O memorando assinado esta terça-feira (10/04) deverá ainda ser submetido pela administração dos TACV ao accionista Estado, para a sua validação e implementação imediatas, mas de acordo com Carlos Lopes presidente do SITTHUR que medeou as negociações tal é uma "mera formalidade" dado que um representante do Ministério das Finanças acompanhou todo o processo e rubricou o memorando.

Carlos Lopes, presidente do Sindicato de Transportes, Telecomunicações, Hetelaria e Turismo - SITTHUR - considera que as negociações foram complicadas e difíceis, mas que o "acordo é equilibrado, embora aquém dos desejos dos trabalhadores que o SITTHUR defende".

O governo tem 13,3 milhões de euros para o pagamento das indemnização aos 260 trabalhadores que partirão em pré-reforma ou por rescisão dos contratos por acordo mútuo e Carlos Lopes acredita que este "vai honrar os seus compromissos".

Só não houve entendimento quanto às facilidades de transporte a conceder aos trabalhadores que se desvincularem por rescisão e mútuo acordo, o SITTHUR considera que este é um direito adquirido e reserva-se o direito de recorrer às instâncias próprias para a sua manutenção.

A companhia pública de aviação de Cabo Verde está a ser reestruturada para ser futuramente privatizada, o governo já cedeu as rotas domésticas à companhia das Canárias Binter CV em troca de 30% do capital e assinado um contrato de gestão da parte inhternacional com o islandês Icelandair.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.