Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/04 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 21/04 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/04 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 21/04 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/04 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 21/04 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/04 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 21/04 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Aeroporto do Montijo pode “ser benéfico” para Cabo Verde

Aeroporto do Montijo pode “ser benéfico” para Cabo Verde
 
Santo Antão, Cabo Verde. DANIEL SLIM / AFP

A eventual abertura de um novo aeroporto no Montijo, nos arredores de Lisboa, em 2022, pode “ser benéfica” para Cabo Verde, na opinião do presidente da Associação das Agências de Viagens e Turismo de Cabo Verde. Mário Sanches também considera “muito positiva” a entrada em vigor da isenção de vistos para cidadãos de 36 países europeus e acredita que “a meta de um milhão de turistas até 2021 é possível” e sustentável.

A eventual abertura de um novo aeroporto no Montijo, nos arredores de Lisboa, em 2022, deverá contar com taxas aeroportuárias 15% a 20% mais baixas do que as praticadas no aeroporto da Portela, na capital portuguesa. A notícia, divulgada esta semana pelo Público e Jornal Económico, pode ser benéfica para Cabo Verde, na opinião de Mário Sanches, presidente da Associação das Agências de Viagens e Turismo de Cabo Verde (AVTCV), que analisa, neste ECONOMIAS, o estado de um setor que descreve como “a alavanca da economia do país”.

Eu penso que teremos de esperar para ver na prática o que irá acontecer, mas na teoria qualquer aspecto que possa afectar positivamente os custos das passagens será sempre uma boa via para atrair mais turistas. Daí que pensamos e esperamos que possa ser benéfico para nós a abertura do aeroporto do Montijo”, afirmou Mário Sanches.

O responsável explicou que “havendo uma taxa de segurança aeroportuária mais barata, isso poderá reflectir-se significativamente no preço das passagens”.

É isso que esperamos. Por isso, pode afectar positivamente os custos das passagens e havendo passagens mais baratas, naturalmente que se pode fazer mais ligações entre os dois países e, com isto, trazer mais turistas para Cabo Verde e não só”, continuou.

Questionado sobre se os operadores turísticos cabo-verdianos também podem ganhar com o novo aeroporto do Montijo, Mário Sanches respondeu: “Perfeitamente. Tudo o que seja mais entrada de turistas, tudo o que seja mais mobilidade, tudo o que seja mais movimentação de pessoas é algo para trazer mais negócio para os operadores turísticos, para as agências de viagens, para os hoteleiros, para todos.”

 

Taxas aeroportuárias em Cabo Verde: “A medida poderá ser boa”

O presidente da AVTCV considerou que a entrada em vigor das taxas aeroportuárias em Cabo Verde “poderá ser boa” se as agências nacionais conseguirem “completar a transição de simples agências de viagens para agências também de turismo”.

As agências de viagens vão ter de deixar de trabalhar numa lógica só de vender viagens, mas começar também a construir pacotes turísticos, a funcionar como verdadeiras agências turísticas”, acrescentou.

O responsável disse que “quem, neste momento, reúne as melhores condições para tirar proveito da taxa TSA são as maiores agências internacionais que operam em Cabo Verde”, mas está confiante que “a hora das agências nacionais de aproveitar a TSA chegará”.

No imediato, todos, a maioria das agências, não vão conseguir tirar proveito dessa oportunidade mas, em breve, estamos em condições de afirmar que todos vão ficar beneficiados com a introdução da taxa em Cabo Verde. Confiamos que a hora das agências nacionais de aproveitar a TSA chegará.”

Por outro lado, Mário Sanches adiantou que a Associação das Agências de Viagens e Turismo de Cabo Verde “está a trabalhar no alargamento da base de parcerias” e também no mercado asiático, “nomeadamente a China, a partir de Macau, e também a Rússia”.

 

“A meta de um milhão de turistas até 2021 é possível”

Para Mário Sanches, a entrada em vigor da isenção de vistos para cidadãos de 36 países europeus “ é muito positiva” e indicou que “a meta de um milhão de turistas até 2021 é possível”.

Defendendo que é preciso “vender Cabo Verde para além do 'destino sol e praia'”, o responsável lembrou, por exemplo, que há “ilhas como Santo Antão, São Nicolau, Fogo e Santiago que podem oferecer outro tipo de turismo”.

É preciso dar esse salto. É preciso qualificar Cabo Verde para as outras ilhas, ou seja, nós temos condições para receber mais de um milhão de turistas, atendendo às condições que nós temos aqui em Cabo Verde: não só sol e praia mas também outro tipo de turismo que se pode praticar em outras ilhas de Cabo Verde”.

Quanto a uma eventual inflação do custo de vida dos cabo-verdianos face a um cenário de turismo de massa, Mário Sanches sublinhou que “o turismo é a alavanca da economia em Cabo Verde” e que “a entrada de turistas significa mais negócio” porque “um turismo sustentável e inclusivo beneficia também a população”.


Sobre o mesmo assunto

  • Vida em França

    Férias em Cabo Verde na moda para os franceses

    Saber mais

  • Mundo

    Viagens para Cabo Verde mais baixas no novo aeroporto português

    Saber mais

  • Cabo Verde

    Turismo nas ilhas do Sal e Boa Vista com mais segurança

    Saber mais

  • Cabo Verde

    Empresariado do Sal “esquecido e no anonimato”

    Saber mais

  • Notre-Dame: “Mil milhões de euros é mais que suficiente”

    Notre-Dame: “Mil milhões de euros é mais que suficiente”

    Quase mil milhões de euros em donativos em apenas dois dias para salvar a Catedral de Notre-Dame. As imagens deste símbolo de Paris a arder levaram os multimilionários …

  • Angola: população triplica em 15 anos

    Angola: população triplica em 15 anos

    Em 50 anos Angola registou um aumento populacional de 331%. Nos últimos 15 anos a população angolana quase que triplicou. Os dados são do relatório anual sobre o Estado …

  • Cabo Verde: Mais investimento, mais emprego

    Cabo Verde: Mais investimento, mais emprego

    Uma missão do Fundo Monetário Internacional esteve recentemente em Cabo Verde para avaliar a performance económica do país. O FMI elogiou a privatização da companhia …

  • Comércio livre será a solução para o desenvolvimento africano?

    Comércio livre será a solução para o desenvolvimento africano?

    No Magazine Economias o destaque vai para as dificuldades em ser implementada a zona de comércio livre em Áfica.No "Africa CEO Forum" que decorreu esta semana em Kigali, …

  • Idai abranda crescimento de Moçambique

    Idai abranda crescimento de Moçambique

    A passagem do ciclone Idai deixou um rasto de destruição na cidade da Beira, em Moçambique. De acordo com as autoridades centenas de pessoas perderam a vida e cerca de …

  • Guiné-Bissau: que economia o futuro governo vai encontrar?

    Guiné-Bissau: que economia o futuro governo vai encontrar?

    Ao cabo de anos de instabilidade quase crónica, a Guiné-Bissau pretende virar a página mas continua a enfrentar vários desafios a nível económico. Exemplo disso, um acesso …

  • A horta e o bestiário de Bordallo Pinheiro em Paris

    A horta e o bestiário de Bordallo Pinheiro em Paris

    Couves, tomates, abóboras, sardinhas, sardões, sapos e andorinhas. Vegetais e bichos transformados em travessas, jarros, bilhas ou pratos de cores vivas e brilhantes. …

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.