Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 24/05 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/05 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/05 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 24/05 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/05 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/05 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 24/05 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/05 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/05 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 24/05 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/05 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/05 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Desporto

Argentinos invadem Rio de Janeiro para a final da Copa do Mundo

media Mais de 100 mil argentinos foram ao Rio de Janeiro para assistir a final da Copa do Mundo. Elcio Ramalho

A chegada de 100 mil argentinos ao Rio de Janeiro mudou as cores da paisagem carioca neste domingo. Desde cedo, os “hermanos” ocupavam o bairro de Copacabana, principal concentração dos torcedores. Muitos deles vieram de carro e estacionavam em filas duplas nas ruas e até trocavam de roupas nas calçadas.

Enviado especial ao Rio de Janeiro

Embalados por gritos de guerra e a confiança de que serão campeões da Copa, os torcedores desfilaram à vontade com camisetas, bandeiras e muitas fantasias nas cores tradicionais do país, o verde e azul celeste. Natália Soares, vendedora de roupas de Rosário, no norte da Argentina, disse ter vindo num grupo de 500 pessoas, divididas em oito ônibus, que percorreu 50 horas até chegar ao Rio. “É um esforço incrível. Viemos com pouco dinheiro, mas é importante estar aqui e ver a Argentina ganhar. Vamos dormir na praia. Não temos ingresso, não temos nada. Viemos pela pátria”, disse.

Torcedores argentinos também eram maioria na chegada ao estádio do Maracanã. Eles provocavam os brasileiros lembrando a derrota de 7 a 1 para a Alemanha e desfilavam muito animados. Muitos deles vieram sem ingressos e ainda não sabiam onde iriam assistir a final.

Aída Latorre, da cidade de Salto, veio com mais cinco amigos e familiares para passar cinco dias no Rio. Com passagens aéreas, estada e alimentação, ela deverá gastar cerca de 5 mil dólares nessa passagem pela cidade, decisão tomada depois que a Argentina confirmou sua vaga na final. “É um esforço econômico enorme. Decidimos não trocar de carro para participar desse momento histórico. Nunca mais vou ter a oportunidade de ver a Argentina na final de uma Copa tão perto”, explicou. “É um sacrifício que vale a pena”, afirmou.

Apesar da maioria argentina, muitos torcedores alemães também marcaram presença na final. Daniel Dindas, de Dusseldorf, veio passar duas semanas no Brasil para ver o Mundial. “É um sonho ver a Alemanha numa final no Brasil. Desde criança vejo jogos de futebol”. Já seu amigo David Kocherols, de Munique, reclamou do barulho feito pelos argentinos durante toda a madrugada nas ruas de Copacabana. “Eles não pararam de cantar e não consegui dormir”.

Além de boa parte dos brasileiros que deverá torcer para a Alemanha, o time que destruiu o sonho do hexa do Brasil conta com o apoio de muitos estrangeiros. O estudante jordaniano Ahmad Abukish, 20 anos, chegou ontem ao Rio de Janeiro para ver a final junto com um grupo de amigos. “Desde 2002 torço para a seleção alemã. Ela merece ganhar porque é a melhor equipe da Copa”, afirma, confiante de que a vitória sobre os argentinos será de 2 a 0.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.