Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Desporto

David Luiz sobre derrota para o Barcelona:"Meu pior jogo com o PSG"

media O zagueiro David Luiz durante jogo do PSG contra o Barcelona nesta quarta-feira, 15. Reuters / Benoit Tessier

A imprensa francesa desta quinta-feira (16) resume o clima de frustração dos torcedores do PSG, após a goleada de 3 a 1 sofrida no dia anterior para o Barcelona no primeiro jogo entre as duas equipes jogo na disputa por uma vaga na semifinal da Liga dos Campeões da Europa. Uma das grandes decepções do time parisiense foi o retorno antecipado de David Luiz, que perdeu duelos decisivos contra o uruguaio Suárez, eleito o melhor em campo.

Desfalcado de grandes titulares como Ibrahimovic, Thiago Motta e Marco Verrati, o time parisiense foi dominado completamente pelo conhecido toque de bola envolvente do time catalão.

"Desilusão", escreve o diário esportivo L'Équipe ao comentar a derrota que colocou fim à invencibilidade de 33 jogos do PSG em casa em competições europeias. A humilhante goleada praticamente elimina o time parisiense da Liga dos Campeões, já que para ficar com a vaga, o PSG deverá fazer 3 gols no jogo de volta, na próxima terça-feira, no estádio Camp Nou.

"Missão quase impossível", escreve Le Parisien, pouco otimista com a capacidade do Paris Saint-Germain em surpreender o adversário no próximo confronto. Na mesma linha, Le Figaro  considera que o Barcelona interrompe o sonho do PSG de ficar entre os 4 melhores da Europa, antes mesmo de saber o resultado do segundo jogo.

"Biquinho" de Suárez

O zagueiro David Luiz, recém recuperado de uma lesão na coxa esquerda, entrou no lugar de Thiago Silva, que se machucou aos 21 minutos. Sua previsão era de que entrasse apenas no segundo tempo, mas a contusão do companheiro precipitou sua volta ao gramado.

Segundo L'Équipe, David Luiz não estava pronto para voltar aos gramados tão cedo. O zagueiro explicou ter feito um tratamento na Rússia, que o livrou de uma lesão na coxa esquerda e queria colaborar com a equipe.

David Luiz teve uma noite para ser esquecida na carreira, estima o jornal gratuito Metro. Ele foi driblado duas vezes pelo atacante Luis Suárez, com a bola passando no meio de suas pernas, antes de o uruguaio fuzilar o goleiro parisiense. Ele tentou explicar: "No primeiro (gol) que ele fez, (eu) estava na lateral, longe do gol. No segundo, eu poderia ter chegado mais rápido. Ele deu sorte, um “biquinho”, e eu nem abri muito a perna. Foi aquele último “biquinho”.... Eu assumo meus erros".

Quando David Luiz pisou no gramado, o time parisiense já perdia por 1 a 0, com gol de Neymar, e ainda tentava se organizar em campo. No primeiro tempo, ele ergueu os braços pedindo um "empurrão" dos torcedores nas arquibancadas. Foi atentido, mas nem ele nem o PSG corresponderam às expectativas.

"O Barcelona controlou do início ao fim. Eles (os jogadores) conseguiram implantar a filosofia que adotaram há muitos anos. E quando estão bem na partida, com a posse de bola, eles esperam o momento correto para atacar. Então, é sempre muito difícil. Eles fizeram um grande jogo", explicou o zagueiro. "Não foi uma noite feliz para mim. Foi meu pior jogo com a camisa do PSG", admitiu.

“Missão muito difícil”

Apontado pela imprensa francesa como outra decepção dentro de campo, o lateral-esquerdo Maxwell lamentou uma falta total de organização da equipe.

"Faltou o jogar como um time equilibrado. Nós estávamos muito longe um do outro. Demos muito espaço. Até tentamos fazer uma pressão com o coração, mas sem organização. Contra um time como esse (Barcelona), a gente acabou pagando caro", afirmou.

Sobre a possibilidade de reverter o placar no estádio barcelonês, o brasileiro não disfarça um pessimismo com as chances de golear o adversário em seu próprio estádio. "A gente tem consciência que marcar três gols Camp Nou é muito difícil, que ninguém consegue, mas o futebol demonstra que há surpresas o tempo todo. Temos que jogar aberto, conscientes de que não temos nada a perder", diz.
 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.