Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 26/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 26/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 26/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 26/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Artigo

Portugal não atingirá meta de redução de déficit, aponta relatório

media Diante da crise e da recessão, Portugal não deverá atingir suas metas de redução do déficit público. REUTERS/Jose Manuel Ribeiro

O déficit público português ficará entre 6,7 e 7,1% no primeiro semestre, bem longe do objetivo de 4,5% fixado pelo governo aos seus credores, avaliou um grupo de especialistas que trabalham para a comissão parlamentar de finanças. A queda brutal das receitas fiscais é o principal motivo apontado pela comissão encarregada de controlar as finanças públicas.

“Se esta estimativa se confirmar, as medidas de consolidação orçamentárias previstas não deverão ser suficientes para atingir o objetivo de reduzir o déficit orçamentário”, de 4,5% no final do ano, afirmam os especialistas no relatório enviado aos deputados portugueses.

O documento é divulgado após a publicação na semana passada de dados que revelaram um recuo de 3,5% nas receitas fiscais nos sete primeiros meses do ano, especialmente devido a forte queda no consumo.

Na terça-feira, representantes da troika de credores do país - União Europeia, Banco Central Europeu e FMI -, desembarcaram em Lisboa para a quinta missão de avaliação do programa de austeridade e de reformas exigidas para Portugal receber a ajuda de 78 bilhões de dólares concedida em maio de 2011.

O vasto programa de contenção de despesas fez o país mergulhar na recessão e a previsão é de contração de 3% do PIB este ano. O país também registra um recorde no número de desempregados que já atinge 15% da população economicamente ativa.
 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.