Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Artigo

Novo naufrágio no Mediterrâneo deixa pelo menos 700 mortos

media Novo naufrágio nas águas do Mediterrâneo pode ter deixado 700 mortos. AFP PHOTO / GIOVANNI ISOLINO

Mais um trágico drama no Mediterrâneo pode ter deixado 700 vítimas na madrugada deste domingo (19). Segundo a Agência das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), uma embarcação com imigrantes clandestinos naufragou na costa da Líbia. A guarda costeira italiana comanda uma operação urgente de socorro na manhã deste domingo. Até o momento, apenas 28 pessoas foram resgatadas.

Nesta madrugada, segundo informações do jornal Times of Malta, 28 pessoas foram resgatadas após o naufrágio na costa da Líbia. O barco pesqueiro vinha do Egito e se acidentou próximo ao Canal da Sicília a 120 milhas náuticas do sul da ilha italiana de Lampedusa.

Um alerta de problemas no barco egípcio foi dado por volta de meia-noite, horário local. Um cargueiro português atendeu ao pedido de socorro. Mas, segundo testemunhas, os cerca de 700 passageiros correram para o mesmo lado do convés ao perceberem a aproximação do outro barco, o que teria provocado a tragédia.

Desde as primeiras horas após o acidente, a Guarda Costeira italiana acionou uma operação de socorro. A Marinha militar, a Aeronáutica a e Marinha mercante também se juntam aos esforços para tentar localizar as vítimas do naufrágio. As autoridades da Itália e de Malta afirmam que 24 corpos foram encontrados.

Para a ONU, essa já é uma “tragédia sem precedentes” na região. A porta-voz da Acnur na Itália, Carlotta Sami, lamentou mais esse drama com imigrantes que tentam chegar à Europa. Segundo Sami, essa é mais uma prova de quão “inescrupulosos” são os atravessadores que lucram com o comércio ilegal da imigração clandestina.

Reações após a tragédia

O presidente francês François Hollande afirmou neste domingo que conversou por telefone com o premiê italiano, Matteo Renzi. Eles concordaram que é preciso ampliar os esforços para monitorar o Mediterrâneo e evitar novos dramas como o desta madrugada. No começo da semana passada, outro naufrágio deixou pelo menos 450 mortos, segundo estimativas preliminares.

Hoje, o papa Francisco fez um apelo para que a comunidade internacional aja « rapidamente » diante da multiplicação de “tragédias no Mediterrâneo”. Esses imigrantes são “mulheres e homens como nós”, disse o papa diante de milhares de fiéis na Praça São Pedro.

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.